segunda-feira, 22 de abril de 2013

Ajax x Feyenoord: De Klassieker

Publico hoje mais um texto da série Clássicos do Mundo. A bola da vez é o derby entre Ajax, de Amsterdã, e Feyenoord, de Roterdã.



A rivalidade entre Ajax e Feyenoord deriva principalmente de uma disputa de cidades na Holanda. Amsterdã, a capital, é a maior cidade do país e conta também com a maior população, aproximadamente 1.364.422 habitantes. Roterdã, por sua vez, é a segunda maior - conta com 617.347 habitantes. Enquanto a capital é famosa por seu aspecto turístico e  cultural, Roterdã é a cidade conhecida como a do trabalho, até porque teve de se reerguer após ser bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. A cidade ainda tem o maior e mais ativo porto da Europa.

Roterdã, após bombardeio durante a guerra
Em resumo, a rivalidade se criou embasada na rivalidade entre as cidades. Em Roterdã, o que se diz é que “enquanto Amsterdã sonha, Roterdã trabalha”. Outro fator histórico de acirramento da rivalidade é o futebol apresentado pelas duas equipes. Enquanto o Ajax sempre primou por um jogo mais solto e vistoso, o que irritava e ainda irrita notavelmente seus rivais, o Feyenoord se estruturou com sistemas táticos mais conservadores.

O primeiro jogo entre os dois rivais aconteceu em 1921 e deu empate por 2x2. No total, foram 170 partidas, 74 vitórias dos Filhos dos Deuses, como são conhecidos os torcedores do Ajax, contra 55 dos rivais, além dos 41 empates. A maior goleada do confronto terminou 7x1 para o Ajax em 1934. A despeito disso, o clássico é também marcado por resultados estranhos, como um 6x3 favorável ao Ajax, um 9x5 vencido pelo Feyenoord e um 9x4 também vencido pelo clube de Roterdã.

Infelizmente, como na maioria dos clássicos, De Klassieker também é marcado por eventos de violência. O mais famoso é conhecido como a Batalha de Beverwjik. Neste incidente, ocorrido na cidade de Beverwijk, grupos organizados das duas torcidas se confrontaram e um torcedor do Ajax foi morto, à pancadas.

Leia mais: Times de que Gostamos: Ajax 1994-1995

Voltando aos campos, o Ajax é mais bem-sucedido que o rival em títulos. O clube da capital venceu o Holandês 31 vezes, a Copa da Holanda 18 e a Uefa Champions League quatro vezes, dentre outras glórias. O Feyenoord venceu o Campeonato Holandês 14 vezes, a Copa da Holanda 11 e  uma vez a UEFA Champions League.

Ajax campeão europeu em 1995
Hoje, o que se diz é que a rivalidade entre Ajax e Feyenoord se enfraqueceu com a evolução do PSV, passando a ser o clássico mais equilibrado entre Ajax e PSV. Todavia, os próprios torcedores do Ajax discordam. Em entrevista ao site FIFA.com, o responsável pela Amsterdam Arena disse que vencer o PSV é uma questão de afirmação de superioridade sobre todo o campeonato, mas vencer o Feyenoord é uma questão de honra.
Cruyff no Feyenoord

Um caso interessante da rivalidade foi a transferência de Johan Cruyff do Ajax para o Feyenoord. Em fim de carreira e rejeitado pelo Ajax que não aceitou pagar o salário pretendido pelo craque, este, como vingança, foi para o rival onde junto com a estrela ascendente de Ruud Gullit venceu o Campeonato Holandês, após jejum de 10 anos.

Confira ainda: Times de que Gostamos: Feyenoord 1969-1970

Hoje o Ajax é líder do Holandês com 67 pontos e o Feyenoord, que faz boa campanha, é o terceiro com 63.  Ambos os clubes têm alguns jogadores frequentando a Seleção Holandesa, como os zagueiros Martins Indi (também lateral esquerdo), De Vrij e Mathijsen, o lateral direito Janmaat o volante Jordy Clasie e o meia Tony Vilhena, do Feyenoord, e o goleiro Vermeer, os laterais van Rhijn e Daley Blind, além do meia Siem de Jong, do Ajax.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...