segunda-feira, 27 de maio de 2013

Chivas Guadalajara x Club América: O clássico dos clássicos do futebol mexicano

Avanço na seção Clássicos do Mundo trazendo tudo sobre a maior rivalidade do futebol mexicano, América x Chivas.



A rivalidade entre Chivas Guadalajara e América do México é cercada de fatores comuns entre os maiores clássicos do mundo. Há disputa de forças entre capital e interior; entre uma equipe rica, que faz grandes contratações, e outra pobre, que produz seus jogadores na base; e entre jogadores estrangeiros contra atletas locais. Tudo isso cerca El Súper Clásico.

O América, clube conhecido como as Águias, foi fundado em 1916, na Cidade do México, por jovens estudantes, ainda do ensino fundamental, de duas escolas da cidade . A equipe é resultado da fusão de duas equipes colegiais (dos colégios Mascarones e La Perpetua) e é conhecida por ser aquela com maior poder aquisitivo do futebol de seu país. É ela que representa o “lado rico” da rivalidade. Outro fator que justifica essa “riqueza” é o fato de o clube pertencer à gigantesca empresa de telecomunicações Televisa.

Por sua vez, o Chivas, clube de Guadalajara fundado em 1906, é o “pobre” da história. A equipe do interior tem como regra a não aceitação de jogadores de fora do México. Além disso, possui o melhor trabalho de base do país. Para se ter uma ideia, no elenco atual 14 de 19 jogadores foram formados nas canteras do clube. O exemplo de sucesso mais recente é o atacante Chicharito Hernandez (foto), que hoje atua no Manchester United.

Os dois clubes, segundo o ranking da FIFA, são o segundo e o terceiro com mais torcedores do mundo, o que indubitavelmente acirra ainda mais a rivalidade. O Chivas Guadalajara possui aproximadamente 33,8 MI de torcedores e para expandir sua marca acordou, em 2004, a criação do Chivas USA. Seu rival conta com 29,4 MI de apaixonados. 

A história da rivalidade entre os dois clubes só começou a ser escrita oficialmente em 1943 com a profissionalização do futebol mexicano e a instituição de uma liga. No primeiro encontro deu América, 1x0. Desde lá, foram 213 partidas, contando encontros amistosos, e o América tem a vantagem. São 76 vitórias, 67 empates e 70 derrotas para o Chivas. A maior goleada foi aplicada pelo clube de Guadalajara, 7x0 em 1957.

A rixa entre as duas equipes aumentou consideravelmente em um caso um tanto cômico para quem vê o clássico de fora. Em 1959, o América fez um tour por Guadalajara e enfrentou o clube local por três vezes, batendo-os em todas as ocasiões por 2x0. Após essas vitórias, o treinador da equipe da capital disse que o código telefônico da cidade de Guadalajara havia mudado para 20-20-20. A brincadeira não caiu bem e na primeira oportunidade posterior o Chivas bateu o América: por 2x0.

Falando de títulos na esfera nacional, o Chivas tinha a vantagem até ontem (literalmente). Venceu 11 vezes o Campeonato Mexicano, contra 11 do América. Este, por sua vez, teve mais sucesso internacional: conquistou cinco vezes a Copa dos Campeões da Concacaf, contra apenas uma do Chivas.

36 atletas atuaram por ambas as agremiações. O nome mais conhecido nos tempos recentes é o do goleiro Oswaldo Sanchez (foto), que atuou durante muitos anos pela seleção mexicana.

Na temporada atual, o América venceu o Clausura numa final espetacular contra o Cruz Azul. A vitória veio nos pênaltis, mas o gol decisivo no tempo normal foi marcado pelo goleiro Muñoz, de cabeça nos acréscimos da partida. O Chivas foi apenas o 17º.

Seus principais jogadores no momento são o meia Marco Fabián, pelo Chivas, e o atacante equatoriano Chucho Benítez, pelo América.

O clube da Cidade do México já contou com brasileiros em seu elenco, mas nessa temporada não conta com nenhum. Os mais destacados foram o ponta-esquerda Dirceu, que disputou as Copas do Mundo de 1974, 1978, 1982 e 1986, e o atacante Kléber Pereira (foto), que teve destaque no Atlético-PR e no Santos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...