domingo, 2 de junho de 2013

Al Ahly x Zamalek: o derby do Cairo

Dando continuidade a serie Clássicos do Mundo, trato neste novo texto do maior clássico da África e dos países árabes, o encontro entre os egípcios Al Ahly e Zamalek.


Rio Nilo
Cairo, a maior cidade da África, tem uma história invejável. Fundada em 116 a.C., a metrópole, que hoje abriga quase oito milhões de habitantes, já passou por diversos períodos de invasões (entre os invasores estão o Império Otomano, a França de Napoleão e a Inglaterra). Sua importante localização causou essa visibilidade.

A cidade é marginalizada pelo Rio Nilo, o maior rio do mundo e é ainda a sede da Liga Árabe (organização internacional que tem como fim reforçar as ligações econômicas, sociais, políticas e culturais entre os países membros).

Além de possuir uma das histórias mais ricas da humanidade, há quase 100 anos outro fato ganhou enorme relevância na vida dos egípcios: o futebol. Não apenas o esporte em si, mas a disputa pelo domínio futebolístico do país, contenda polarizada entre Al Ahly e Zamalek, os clubes de maior torcida e apelo do país.

Segundo dados da FIFA, o Al Ahly detém a maior torcida do Egito e da África, com aproximadamente 25 milhões de torcedores. Não obstante, esses dados são precários e é possível afirmar que o número é consideravelmente superior ao exposto. Uma coisa é fato: torcedores de outras equipes egípcias são irrisória minoria.

O Al Ahly é conhecido em seu país como a equipe do povo. “Ahly” significa nacional. O Zamalek, por sua vez, é o clube preferido da aristocracia. Apesar dessas diferenças históricas, hoje não há qualquer distinção de classes sociais entre as torcidas.

O Al Ahly foi fundado em 1907, e o Zamalek em 1911. Tal como o Manchester United, o Al Ahly é conhecido pela alcunha “Diabos Vermelhos”, já o Zamalek é lembrado como o “Cavaleiro Branco”.

Vale ressaltar que, ainda que tenha sido fundado em 1911, o Zamalek só recebeu este nome em 1952, após a revolução egípcia, comanda por Gamal Abdel Nasser. Até então o clube tivera três nomes diferentes: Kasr-El Nil Club, Mokhtalat e King Farouk.

A rivalidade entre essas equipes tem dois fundos principais: a busca pela hegemonia na cidade do Cairo, fator existente desde a fundação das equipes, e a busca pela supremacia no Campeonato Egípcio, fator gerado pelo desempenho grotescamente superior ao das outras equipes do país. É importante dizer ainda que as equipes dividem o Estádio Internacional do Cairo.

O primeiro encontro os ferrenhos antagonistas se realizou em 1917, amistoso vencido pelo Al Ahly por 1x0. Não obstante, a rivalidade só se acirrou de fato em 1948, com a criação da Liga Egípcia. As equipes totalizam 151 partidas, com 60 vitórias do Al Ahly, 36 do Zamalek e 55 empates. A maior goleada do encontro teve como resultado 7x1 para o Ahly e o maior artilheiro dos confrontos é um ex-atleta do clube: Mohamed Aboutrika (foto), com 11 gols.

No que toca as conquistas, os “Diabos Vermelhos” conservam vantagem. São 36 títulos nacionais, 35 títulos da Copa do Egito, sendo dois deles divididos com o Zamalek e sete títulos da CAF Champions League.

Por outro lado, o “Cavaleiro Branco” conquistou 11 Campeonatos Egípcios, 21 Copas e cinco CAF Champions League. As equipes foram consideradas pela CAF as melhores africanas do século XX, o Al Ahly em primeiro e o Zamalek em segundo lugares.

O Campeonato Egípcio ficou cerca de um ano paralisado entre 2012 e 2013 devido aos acontecimentos ocorridos durante uma partida entre o Al Masry e o Al Ahly. Na ocasião, a torcida desse protagonizou momentos de horror, os quais culminaram com a morte de 74 pessoas.

Após esse acontecimento, o qual ficou conhecido como a tragédia de Port Said (foto), a Federação Egípcia optou pelo cancelamento do campeonato naquela temporada. O retorno da competição foi ainda retardada pelas constantes ameaças da principal torcida organizada do Al Ahly, que exigia justiça aos mortos no incidente.

Nesta temporada atual, o Al Ahly lidera o Grupo 1 com 36 pontos. Mesma pontuação possui o Zamalek, líder do Grupo 2. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...