quarta-feira, 19 de junho de 2013

O “Brasileiro” Shakhtar Donetsk


Com as confirmações recentes das transferências de Fernando, volante da Seleção Brasileira e agora ex-Grêmio, e Wellington Nem ex-Fluminense, o Shakhtar Donetsk, equipe de grande sucesso recente na Ucrânia, passa a contar com 13 brasileiros com contrato com o clube. Mas a relação da equipe com os brasileiros já ganhou páginas históricas. Trago ao leitor, os jogadores brasileiros que atuaram no Shakhtar Donetsk e curiosidades sobre eles.


  1. Brandão (2002-2009)
Centroavante. Foi o primeiro brasileiro a chegar ao clube Ucraniano. Isso se deu em 2002. Após se destacar no São Caetano, Brandão que pertencia ao Iraty-PR, foi vendido ao Shakhtar por €1 MI. No clube, Brandão teve grande importância. Autor de 91 gols em 220 partidas, atuou na equipe entre 2002 e 2009, quando foi vendido ao Olympique de Marselha por €6 MI.
  1. Damián Rodriguez (brasileiro naturalizado uruguaio) (2003)
Zagueiro. Damián Rodriguez, jogador completamente desconhecido do público brasileiro, nasceu em Porto Alegre, mas desenvolveu-se como jogador de futebol no Uruguai. Após passar 5 anos no Nacional de Montevidéu, chegou em 2003 ao Shakhtar. Mas não teve sucesso. No mesmo ano mudou-se para o Dorados-MEX. O jogador chegou a atuar pela seleção uruguaia no início dos anos 2000.



  1. Matuzalém (2004-2007)
Meio-campo. Destaque no Mundial sub-17 de 1997 pelo Brasil, Matuzalém, jogador formado no Vitória, foi vendido ao Bellinzona da Suiça muito jovem, aos 19 anos. Depois passou pelo futebol italiano e se destacou, chamando a atenção do Shakhtar, que em 2004 o contratou. Após fazer sucesso em Donetsk, Matuzalém deixou o clube a custo zero em 2007, ocasião em que mudou-se para o Zaragoza. Este caso causou enormes problemas e chegou às cortes da FIFA. Com uma multa rescisória beirando os 20 milhões de euros, acabou rendendo ao clube apenas 500.000 euros a título indenizatório.
  1. João Batista (brasileiro naturalizado turco) (2004)
Meio-campo. Jogador completamente desconhecido do público brasileiro, João Batista chegou ao clube ucraniano, em 2004, vindo do Galatasaray. Mas não fez sucesso algum e rapidamente retornou ao futebol turco, onde também não tem grande expressão.





  1. Elano (2005-2007)
Meio-campo. Primeira contratação de um brasileiro de primeira linha feita pelo Shakhtar, Elano vinha de um bicampeonato brasileiro com o Santos e já havia atuado pela Seleção Brasileira. Foi mais um brasileiro bem sucedido na Ucrânia. Ele custou ao Shakhtar €7,6MI, e quando saiu, para o recém milionário Manchester City, rendeu €12MI aos ucranianos.


  1. Fernandinho (2005-2013)
Meio-campo. Talvez o brasileiro de maior sucesso na história do Shakhtar, Fernandinho chegou a Donetsk aos 20 anos, vindo do Atlético Paranaense, equipe que fora a sensação da temporada de 2004 no Brasil. Pelo Shakhtar disputou quase 200 jogos, e ao fim de seu período além de ser comumente o capitão da equipe já era uma das referências históricas do clube. O seu destino, a exemplo de Elano, foi o Manchester City, que não hesitou em pagar €40MI pelos seus serviços.



  1. Jádson (2005-2011)
Armador. Tal como Fernandinho, Jádson fez parte de uma grande safra de jogadores do Atlético Paranaense. Chegou ao clube ucraniano junto de seu amigo Fernandinho, mas decidiu voltar ao Brasil ao final de 2011 para jogar no São Paulo e aumentar suas chances de Seleção Brasileira. Foram também quase 200 jogos pelo Shakhtar.
  1. Leonardo (2005-2012)
Zagueiro. Um dos maiores fracassos brasileiros contratados pelo Shakhtar, Leonardo havia se destacado pela Seleção Brasileira sub-20 em 2005 e assumido a titularidade no Santos. Mas a mudança para Donetsk afundou sua carreira. Não se firmou, e foi emprestado durante 6 anos. Em 2012 se findou seu vínculo com o Shakhtar e Leonardo assinou em definitivo com o Atlético Goianiense, última equipe para qual foi emprestado.



  1. Ivan (2005-2006)
Lateral Esquerdo. Ivan, assim como Fernandinho e Jádson, chegou vindo do Atlético Paranaense. Mas foi apenas emprestado. Um ano, poucos jogos e a devolução aos paranaenses marcaram sua estada na Ucrânia. Hoje está no inexpressivo Mersin Yurdu da Turquia.
  1. Ilsinho (2007-)
Lateral Direito. Ilsinho, renegado pelo Palmeiras, fez muito sucesso no São Paulo, que o vendeu ao Shakhtar em 2007. O início de Ilsinho foi excelente, mas a concorrência com o croata Dario Srna o transformou em meia direita, e aos poucos o brasileiro perdeu espaço. Após um litígio com a equipe foi emprestado ao São Paulo e ao Internacional. Mas admitindo ter errado, retornou ao Shakhtar, onde atua ainda, mas é reserva.




  1. Luiz Adriano (2007-)
Centroavante. Após marcar no Mundial de Clubes de 2006 e chegar à Seleção Brasileira sub-20 Luiz Adriano foi contratado pelo Shakhtar, e tem feito bonita história no clube. Apesar disso sempre será lembrado pelo incidente contra o Nordjaelland da Noruega quando ignorou o Fair Play e marcou um gol com o adversário parado.
  1. William (2007-2013)

    Armador. Possivelmente o jogador mais habilidoso desta lista, William, revelado no Corinthians foi vendido ao Shakhtar antes mesmo de completar um ano como jogador profissional no seu clube. O atleta chegou credenciado por uma boa campanha com a seleção brasileira no sul-americano sub-20 de 2007. Em mais de 200 jogos, o jogador desfilou qualidade e chegou à Seleção Brasileira. No início deste ano foi vendido ao também milionário Anzhi por €35MI.




  2. Marcelo Moreno (boliviano com naturalização brasileira) (2008-2011)

    Centroavante. Outro fracasso dentre estas contratações Marcelo Moreno, não se firmou. Com a concorrência, dentre outros, de Brandão e Luiz Adriano, Moreno foi emprestado para Werder Bremem e Wigan, até retornar ao Brasil para jogar no Grêmio. O boliviano não mostrou o desempenho dos tempos do Cruzeiro e foi logo considerado dispensável.

  3. Eduardo da Silva (brasileiro naturalizado croata) (2010-)
    Centroavante. Após livrar-se de uma gravíssima contusão dos tempos de Arsenal, Eduardo chegou a Donetsk para mostrar que ainda não estava acabado para o futebol. E apesar de ainda sofrer com lesões seu desempenho no clube é bom. É ainda jogador da Seleção Croata, mas, do ótimo jogador que chegou ao Arsenal, muito já se perdeu.





  4. Douglas Costa (2010-)
    Meia-atacante. Comparado a vários grandes jogadores formados no Grêmio no início de sua carreira, Douglas Costa é mais um que desfilou seu futebol por pouco tempo em terras brasileiras. Depois de uma ótima campanha brasileira no Mundial Sub-20 de 2010, Douglas rumou para o Shakhtar, onde apesar de ser importante, não chega a ser vital. Sua impressionante perna esquerda é de certa forma sub-utilizada no clube ucraniano.

  5. Alex Teixeira (2010-)
    Meia-atacante. Após tornar-se titular muito jovem do Vasco, Alex também atuou no Mundial sub-20 de 2010. Logo após, tal como Douglas Costa, seguiu para Donetsk. Apesar de ser menos talentoso que Douglas, é mais eficiente, e por isso é titular. O ex-vascaíno custou aos cofres do Shakhtar €6MI.






  6. Bruno Renan (2010-)
    Volante. Aposta feita primeiro pelo Villarreal, o jogador formado no Grêmio, nunca conseguiu deixar de ser uma promessa. Mas o clube parece ainda acreditar no atleta. Tanto que o emprestou sem custos ao Criciúma, no intuito de que uma vez em seu país de origem, Bruno consiga mostrar o futebol que o levou às seleções brasileiras de base e se transforme no jogador que o clube esperava ao contratá-lo.

  7. Alan Patrick (2011-)
    Meia-atacante. Alan Patrick, saiu do Santos ainda uma promessa. E mantém esse estatuto. Sofrendo no clube com a limitação de estrangeiros que ocorre no futebol ucraniano, Alan tem sido pouco aproveitado pelo técnico Mircea Lucescu.







  8. Dentinho (2011-)
    Atacante. Mais um brasileiro promissor que foi para o Shakhtar, Dentinho não obteve qualquer sucesso em sua empreitada. Com poucas chances pediu para sair e conseguiu um empréstimo ao Besiktas da Turquia. Este foi outro negócio ruim feito pela equipe de Donetsk. Aparentemente foram €7,5MI muito mal investidos.


  9. Ismaily (2013-)
    Lateral esquerdo. Totalmente desconhecido do público brasileiro o lateral esquerdo Ismaily chegou ao Shakhtar proveniente do Braga. No futebol português se destacou no Estoril, Olhanense e no próprio Braga. Aqui no Brasil atuou apenas na equipe que pertence à empresa Traffic, o Desportivo Brasil, que mantém convênio com o Estoril de Portugal. Como acabou de chegar ao Shakthar Donetsk, ainda não é possível tratar do impacto dele no clube.




  10. Maicon (2013-)

    Atacante. Outro atleta estranho a nós brasileiros, Maicon destacou-se no futebol ucraniano, no pequeno Volyn Lutsk, ocasião em que marcou 29 gols em 57 jogos. É jovem ainda, possui 25 anos e passou pelas categorias de base de Flamengo e Fluminense. Há indícios de que o jogador deverá ser emprestado na próxima temporada.


  11. Taison (2013-)

    Atacante. Taison foi o grande destaque do Internacional na Copa Libertadores de 2010, do clube gaúcho ele foi para o futebol ucraniano atuar pelo Metalist Kharkiv. Depois de mostrar grande futebol (tendo sido sondado inclusive pelo Chelsea), e com a venda de William, foi contratado pelo Shakhtar para substituí-lo. Até agora, está agradando, mas ainda falta algum tempo para que possamos tirar conclusões melhores sobre seu futebol em Donetsk.





  12. Wellington Nem (2013-)

    Meia-atacante. Grande destaque do Fluminense no último campeonato brasileiro, Wellington Nem, que tem passagens pela seleção brasileira principal, acaba de acertar com a equipe treinada por Mircea Lucescu. Potencial para brilhar Nem tem muito. Não atoa esteve nas pretensões de outras boas equipes, mas como já foi mostrado aqui, qualidade não é certeza de sucesso em terras ucranianas.


  13. Fernando (2013-)

    Volante. Após ter grande destaque no Grêmio e ter chegado a Seleção, pela qual está disputando a Copa das Confederações, Fernando chega para ser o substituto natural do outro Fernando, o Fernandinho que como já foi dito foi para Manchester. Seu preço assustou, €11MI, mas a qualidade que já demonstrou possuir o qualifica a ter o sucesso esperado pelos donos do clube

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...