quarta-feira, 17 de julho de 2013

Brendan Rodgers: Vida e Obra, da aposentadoria ao Liverpool


40 Anos, calmo e com perfil de estudioso, Brendan Rodgers foi o responsável principal pela ascensão do Swansea City, o primeiro clube Galês a disputar a Premier League. Mas o clube do País de Gales não ficou marcado só por esse fato. Muito mais interessante do que isso é a forma como a equipe jogava e joga agora com o técnico Laudrup. Futebol de muito toque de bola bem agradável de se assistir. Com o menor orçamento dentre os clubes da primeira divisão, o atual técnico do Liverpool fez milagres e ganhou sua primeira chance num grande centro. Apesar disso seu caminho não foi simples. Trago um pouco da história do treinador e de seus clubes.


Os primeiros passos de Brendan Rodgers

Brendan Rodgers, nascido na Irlanda do Norte, iniciou-se no mundo do futebol como jogador. Mas logo aos 20 anos, então no Reading, sofreu uma grave lesão que o levou à precoce aposentaria.

A partir da aposentadoria, Rodgers foi convidado e começou a treinar as categorias de base do Reading, onde permaneceu até 2004. Neste ano recebeu um irrecusável convite de José Mourinho e foi treinar os times de base do Chelsea. Dois anos depois já treinava os reservas. Permaneceu no Chelsea com os treinadores José Mourinho, Avram Grant e Felipão.

Na temporada 2008/2009 deu o salto e assinou com o Watford para treinar os profissionais. Após salvar a equipe do rebaixamento para a terceira divisão (Npower Ligue One) foi contratado pelo Reading onde não obteve sucesso e teve de recomeçar. E é nesse ponto de sua carreira que sua vida começou a mudar. Chegava na temporada 2010/2011 ao Swansea City.



O bom time do Swansea e a ascenção do técnico

O novo desafio de Rodgers o levou ao País de Gales e foi lá que deu o salto de qualidade. Acertando um time, que já possuía uma base formada com negócios baratos e jogadores emprestados, o clube conseguiu ascender à primeira divisão com a vaga disputada nos play-offs batendo o Reading na final.

Jogadores como Ashley Williams, Monk, Britton, Joe Allen, Scott Sinclair e Fábio Borini, formaram a base de um time que tocava bem a bola e tinha alternativas de velocidade no ataque.

O treinador se destacou muito pela qualidade do jogo do time e também pela qualidade dos negócios, Sinclair é o melhor exemplo de grande negócio feito pelo treinador. O atleta foi comprado junto ao Chelsea por £500.000 e foi posteriormente vendido ao Manchester City por £6,2MI.


A última temporada no Liverpool

Enfim Rodgers chegou aos Reds. E o início não foi dos mais fáceis. Na busca por aplicar o seu esquema de grande toque de bola no Liverpool, pediu as contratações de seu ex-comandado Allen do Swansea e de Nuri Sahin pouco utilizado no Real Madrid. As contratações não deram o resultado desejado e o clube viveu, e ainda vive, um período de oscilação.

Em janeiro a equipe foi ao mercado de negociações. Contratou o brasileiro Philippe Coutinho e o atacante Sturridge do Chelsea e cedeu Sahin ao Borussia Dortmund. O time melhorou. Algumas arestas foram aparadas com a afirmação de alguns jogadores no time titular casos de Coutinho, Henderson e Downing. Outro ponto importante foi a volta do experiente zagueiro Carragher que ajudou a melhorar o desempenho do setor defensivo. O time melhorou bastante nessa metade final de campeonato. Apesar dos muitos empates sofreu poucas derrotas. O retorno de Lucas Leiva após lesão foi mais um fator positivo na melhora da equipe.

Aos poucos o clube está se adaptando à forma de jogar desejada pelo treinador, e a fantástica atuação contra o Newcastle 6x0 fora de casa prova isso.

O que esperar para 2013/2014?

O Liverpool tentará mais uma vez retornar a UEFA Champions League. Vencer o Campeonato Inglês é um sonho muito distante. Até o momento chegaram o experiente zagueiro Kolo Touré que vem para ocupar a vaga do aposentado Carragher, os jovens espanhóis Iago Aspas, 25 anos ex-Celta, e Luis Alberto, 20 anos ex-Sevilla além do goleiro Mignolet. São especulados os jogadores do Ajax Toby Alderweireld, zagueiro Belga de 24 anos, e Cristian Eriksen, meia dinamarquês de 21 anos, além do zagueiro Tiago Llori jovem de 20 anos do Sporting Lisboa. Deixaram a equipe apenas os meias Suso e Shelvey.

Brendan Rodgers mostra-se cada dia mais um técnico convicto de suas idéias. Mantendo essa forma de trabalho ele tem tudo para evoluir. O caminho é longo e difícil mas Rodgers tem tudo para ajudar no renascimento do Liverpool e se tornar um dos grandes treinadores do futebol mundial.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...