domingo, 10 de novembro de 2013

Dynamo Kyiv x Shakhtar Donetsk: o clássico ucraniano

Após trazer um pouco da história do grande clássico do futebol da Suécia, entre AIK e Djurgardens, times da capital Estocolmo, conto um pouco da vida da rivalidade, recente é verdade, entre Dynamo e Shakhtar, na longínqua e fria Ucrânia.




Vem da fria Ucrânia, nação que, com a ruína da União Soviética, conseguiu a independência em 1991, uma das rivalidades mais recentes do futebol mundial; Dynamo e Shakhtar não guardaram laços de competitividade muito intensos até meados dos anos 90. Apesar disso, Kiev e Donetsk, cidades berço das agremiações, passaram a conviver com o monopólio das conquistas nacionais e daí nasceu uma rivalidade, que dia após dia se fortalece.

Dynamo em 1928
A história do Dynamo começou a ser escrita em 1923. Neste ano, foi criado o Dynamo Sports Club, organização patrocinada pela Polícia Secreta Soviética (State Political Directorate). Essa organização foi a responsável por constituir o sistema de educação físico-esportiva na União Soviética. Em 13 de maio de 1927, foi registrado o estatuto da Dynamo Sociedade Esportiva dos Proletários de Kiev, extensão da Dynamo Sposts Club em Kiev. Essa ocasião é reconhecida como a data de fundação do Dynamo Kyiv, clube de maior sucesso no futebol ucraniano. Apesar disso, o clube formado por praticantes do futebol dos arredores de Kiev e também por membros da Polícia Secreta Soviética da região de Kiev, só começou a disputar jogos oficialmente em 1928. Já o primeiro jogo da primeira liga consolidada na União Soviética, a URSS Supreme League, aconteceu em 1936.

Do outro lado da rivalidade, o Shakhtar Donetsk foi formado em 1936. Mas é necessário contar o contexto de sua formação. Donetsk, cidade cuja economia é baseada na extração de carvão, conheceu o futebol no início da década de 10, quando um grande número de imigrantes chegou à região, para trabalhar com a extração do carvão. Britânicos em sua maioria, os estrangeiros trouxeram na bagagem o gosto pelo futebol. Em 1936, com a fusão do Dynamo Horlivka com o Stalino, surgiu o Stakhanovets, que futuramente viria a se chamar Shakhtar Donetsk. O primeiro nome era alusivo ao Stakhanovismo, movimento iniciado por Alexei Stakhanov (foto), minerador que trabalhava em Donetsk e que introduziu os métodos do taylorismo na mineração soviética.

No começo de suas histórias, Dynamo e Shakhtar não guardavam laços de rivalidade. Durante o período soviético, o clube da capital ucraniana firmou grande rivalidade com o Spartak Moscow (foto). Isso aconteceu devido ao domínio da dupla no campeonato soviético, principalmente a partir da década de 60. O Dynamo era, então, o único clube de fora de Moscou a brigar de igual para igual com as equipes da capital russa. Com o fim da URSS, o Dynamo passou a disputar o campeonato ucraniano e a rivalidade ficou enfraquecida.

Já o Shakhtar, sempre conservou laços de competitividade com os seus rivais locais do Metalurg Donetsk. Registra-se ainda alguma rivalidade entre o Shakhtar e o Zorya Luhansk e o Chornomorets Odessa.

A grande rivalidade do futebol ucraniano começou a tomar forma em 1995, quando o presidente do clube de Donetsk, Akhat Bragin, foi assassinado e o atual dono e presidente Rinat Akhmetov assumiu o comando da equipe. Considerado hoje o homem mais rico da Ucrânia, Rinat investiu pesado na equipe e a partir do início do século XXI, com a presença de diversos brasileiros no elenco, o clube passou a dominar o Campeonato Ucraniano. Com o sucesso do Shakhtar, o Dynamo viu seu domínio local ameaçado, e ficou então formalizada uma rivalidade, que promete ser eterna.
Clássico na temporada 08/09, em foco o meia William, ao fundo o volante Corrêa

A primeira vez em que os clubes se enfrentaram foi em 1938, pela liga soviética, ocasião em que o Dynamo bateu o Shakhtar por 2x0. Ao todo, os rivais se enfrentaram 137 vezes. A vantagem é do lado azul da rivalidade. O Dynamo venceu 63 encontros, contra 32 do Shakhtar. Aconteceram ainda 42 empates. O último clássico terminou 3x1 para o Shakhtar, gols de Srna, Eduardo da Silva e Alex Teixeira para o clube de Donetsk e de Belhanda para o Dynamo.

Nos títulos, a vantagem também pertence ao Dynamo, mas considerando que o sucesso do seu rival é muito recente, essa diferença tem diminuído ano após ano. Unidos campeonatos soviético e ucraniano, o Dynamo possui 26 conquistas nacionais, 18 copas e oito supercopas. Além disso, o clube conquistou por duas vezes a UEFA Winners Cup e uma vez a UEFA Super Cup. Já o Shakhtar conquistou o nacional por oito vezes, a copa 13 vezes e a supercopa seis vezes. Internacionalmente, o Shakhtar levou a Copa da UEFA (antecessora da Europa League) em 2009.

Em pé: Lewandowski, Pyatov, Gladkiy, Chyhrinskiy, Ishichenko;
Agachados: William, Srna, Ilsinho, Jádson, Rat, Fernandinho.

Ao falar da história do Dynamo, não há como não lembrar o excepcional jogador Oleh Blokhin (foto), que durante o período entre 1969 e 1988 disputou mais de 400 partidas pelo clube e conquistou 19 títulos. Ele é o atual treinador da equipe, e foi o primeiro jogador ucraniano a conquistar a bola de oura da France Football em 1975, então o prêmio máximo no futebol europeu. A seu tempo, os grandes ídolos do Shakhtar são o volante Tymoshchuk, que ajudou imensamente o clube a se engrandecer e também o capitão Srna, que tem participado de toda essa escalada vitoriosa do clube dos mineradores.

Outro fato que merece lembrança é o encontro entre os rivais pela UEFA Cup na temporada 2008/2009, nas semifinais. Foi a primeira vez em que se enfrentaram por uma competição internacional. Após um empate por 1x1 em Kiev, gols de Fernandinho para o Shakhtar e Chyhrynskiy contra para o Dynamo, o Shakhtar avançou às finais batendo o rival por 2x1 em Donetsk, gols de Jádson e Ilsinho. Bangoura descontou para o Dynamo.

Brasileiros nos clubes foram, e são, muitos. O técnico do Shakhtar, Mircea Lucescu, tem verdadeira adoração pelo futebol brasileiro. No momento, o clube possui 10 jogadores tupiniquins, destaque para Taison e Alex Teixeira, além dos selecionáveis Bernard (foto à direita) e Fernando. Ao todo, o clube contou com os serviços de 23 brasileiros. Já o Dynamo tem em seu elenco atual o lateral Danilo Silva e o jovem Dudu, ex-Cruzeiro (foto à esquerda). Ao todo foram 16 brasileiros.

O Shakhtar é o atual campeão do Campeonato Ucraniano, e também o atual líder. Já o Dynamo, que investiu muito para a temporada, trazendo jogadores como Belhanda, Tremoulinas e Mbokani é apenas o 5º colocado, atrás de Metalist, Dnipro e Chornomorets.

Abaixo as atuais escalações das equipes:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...