quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Times de que Gostamos: CSKA 2004-2005

Depois de lembrar a grande equipe da Sampdoria dos craques Vierchowod, Toninho Cerezo e Roberto Mancini, trago um time mais recente, que contou com o talento brasileiro em uma temporada quase perfeita, o CSKA da Rússia.


Em pé: Akinfeev, Odiah, Aleksei Berezutskiy, Vasili Berezutskiy, Rahimic, Ignashevich.
Agachados: Vágner Love, Ivica Olic, Daniel Carvalho, Aldoni e Yuri Zhirkov.


Equipe: CSKA

Período: 2004/2005

Time Base: Akinfeev, Vasili Berezutskiy, Ignashevich, Aleksei Berezutskiy, Yuri Zhirkov;  Aldonin (Dudu Cearense), Rahimic, Osmar Ferreyra (Gusev), Daniel Carvalho; Ivica Olic; Vágner Love. Téc. Valery Gazzaev

Conquistas:  Europa League, Copa da Rússia e Campeonato Russo.



Com uma base de jogadores muito jovens e uma pitada de talento brasileiro, o CSKA viveu grandes momentos na temporada 2004/2005. O time tinha um futebol firme defensivamente e muito leve e habilidoso a partir dos meias. Com muita juventude (média de idade do elenco de 22,22 anos) o clube da capital russa, foi soberano em seu país e de quebra conquistou um título europeu importante, o único de sua rica e antiga história.

A meta do CSKA já naquela gloriosa temporada era defendida pelo jovem Akinfeev (foto), então com 18 anos. Seu talento demonstrado nas grandes defesas, com muita elasticidade, agilidade e tranquilidade, conduziram-no à titularidade em curtíssimo espaço de tempo. O bom goleiro Gabulov então com 21 anos, perdeu rapidamente a posição para a jovem promessa. Atualmente com 27 anos, já disputou mais de 250 partidas pelo clube, mas nos últimos anos sofreu muito com lesões.

A defesa, toda russa, tinha no centro da zaga, a mesma dupla da atualidade, os fortes e altos Ignashevich (foto) e Aleksei Berezutskiy. Apesar de “durões” os dois zagueiros possuem como característica forte o jogo baseado no corpo a corpo e na bola aérea. Fazendo o simples, se tornaram referência, sendo também os titulares da Seleção Russa. Além disso, os dois são polivalentes. Ignashevich pode atuar também pela lateral direita e como volante, já Berezutskiy pode atuar pela lateral esquerda.

Pelas laterais, dois jogadores de características muito diferentes. Enquanto pelo lado esquerdo, jogava Yuri Zhirkhov (foto), jogador de reconhecida vocação ofensiva (comumente atua como meia esquerda), pelo direito jogava Vasili Berezutskiy, irmão gêmeo do zagueiro de mesmo sobrenome, e que possui características muito defensivas, sendo inclusive comumente escalado como zagueiro. Conclusão, a equipe abusava dos avanços de Zhirkhov, pois resguardada a lateral direita havia uma correta cobertura do lado esquerdo.

Destruindo o jogo do adversário e iniciando a construção das jogadas outros dois jogadores importantes na história do CSKA, Aldonin e Rahimic (foto). O primeiro era de fato o responsável pela proteção aos zagueiros, o que fazia com muita competência. Pelo CSKA jogou entre 2004 e 2013. Já Rahimic está no elenco desde 2001, conhecido como o “homem de ferro” o bósnio de 1,91m controlava o meio-campo da equipe. Era ele quem iniciava, pelo meio-campo, as jogadas da equipe.

À frente dos meio-campistas defensivos jogavam dois meias, Osmar Ferreyra e Daniel Carvalho (foto). O primeiro, argentino, tinha mais características de armação. Dono de bom passe e visão de jogo, Ferreyra não tinha muita velocidade, mas compensava a com preciosos lançamentos e ótimos dribles. A seu lado, um dos jogadores brasileiros que mais prometeram na última década, Daniel Carvalho. Jogador de extrema habilidade, letal em cobranças de falta e, a época, muito veloz, o jogador formado no Internacional foi o melhor jogador da temporada. De quebra ainda foi eleito o melhor jogador da final da UEFA Cup (predecessora da Europa League).

No ataque, uma dupla muito rápida: Vágner Love (foto) e Ivica Olic. Como os dois tinham muita facilidade para se movimentar dentro e fora da área, e com o entrosamento adquirido, não era definido o centroavante e o segundo atacante. Eles se revezavam nessas funções. Vágner era, e ainda é, um excelente finalizador, sua veia artilheira fez muita diferença nessa temporada. Olic não fazia tantos gols, mas criava muitas jogadas. Essa dupla tinha grande sintonia.

O banco tinha boas opções. Para o gol, como falado, havia o goleiro Gabulov, para o meio campo o brasileiro Dudu Cearense (foto) (que chegou mais para o fim da temporada) Semberas, Gusev e o então jovem Milos Krasic, que chegou a defender a Juventus. Além desses jogadores, o elenco era basicamente composto por jogadores vindos das categorias de base. Comandando a equipe, um personagem histórico do rival do CSKA, Dínamo. Gazzaev, pelo CSKA,  conquistou 10 títulos entre 2004-2008.




Ficha técnica de alguns jogos importantes nesse período:

Final da UEFA Cup: Sporting Lisboa 1 x 3 CSKA

Estádio José Alvalade, Lisboa

Árbitro: Graham Poll


Público 45.000

Gols: ’29 Rogério (Sporting); ’57 Aleksei Berezutskiy, ’66 Yuri Zhirkov, ’75 Vágner Love (CSKA)

Sporting: Ricardo; Miguel Garcia, Enakarhire, Beto, Rogério (Douala); Fábio Rochemback, João Moutinho (Hugo Viana), Pedro Barbosa, Rodrigo Tello; Sá Pinto (Niculae) e Liédson. Téc. José Peseiro.

CSKA: Afinfeev; V. Berezutskiy, Ignashevich, A. Berezutskiy, Odiah; Aldonin (Gusev), Rahimic, Zhirkov, Daniel Carvalho (Semberas); Ivica Olic (Krasic) e Vágner Love. Téc. Valery Gazzaev

Final da Copa da Rússia: CSKA 1 x 0 Khimki

Estádio Lokomotiv, Moscou

Árbitro: Kayumov

Público 25.000

Gol: ’68 Zhirkov (CSKA)

CSKA: Akinfeev; ; V. Berezutskiy (Krasic), Ignashevich, A. Berezutskiy, Zhirkov; Semberas, Aldonin, Gusev (Odiah), Daniel Carvalho; Ivica Olic (Laizans), Vágner Love. Téc. Valery Gazzaev

Khimki: Yeschenko; Lomaya, Jovanovic, Riganyuk, Grishin; Kalachev, Nakhushev (Antipenko), Perov, Proshin; Tihonov, Danishevski (Ivanov).


29ª rodada do Campeonato Russo: Dínamo Moscou 1 x 2 CSKA

Estádio Dynamo, Moscou

Árbitro: Yegorov

Público 25.000
Gols: ’55 A. Berezutskiy, ’73 Daniel Carvalho (CSKA); ’90 Kolodin (Dínamo)

Dínamo: Nuno; Frechaut, Kolodin,Tochilin;  Seitaridis, Tanasievich, Polovinchuk (Mendi), Yashin (Sorokin), Jorge Ribeiro; Derlei e Cícero (Kuznetsov). Téc. Ivo Wortmann

CSKA: Akinfeev; V. Berezutskiy, Ignashevich, A. Berezutskiy, Zhirkov (Odiah); Semberas, Rahimic, Gusev, Daniel Carvalho (Dudu Cearense); Krasic (Aldonin), Vágner Love. Téc. Valery Gazzaev



2 comentários :

  1. Como que um time que tinha Daniel Carvalho e Dudu Cearense ganhou títulos?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...