sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ei Felipão, Tardelli é Seleção!

Na última semana o treinador Luiz Felipe Scolari afirmou ter um grupo de 25, 26 jogadores já fechado para a Copa do Mundo de 2014. Obviamente restam algumas dúvidas, pois só serão inscritos 23 atletas. Enquanto Felipão pensa nos seus 25 jogadores, um nome que não é convocado desde 2010 brilha intensamente no Brasil. Ele é Diego Tardelli, meia, ponta ou atacante do Atlético Mineiro. Listo alguns fatores que o qualificam a um lugar entre os 23 selecionáveis para a Copa do Mundo do ano que vem e, ao final, lembro outros nomes que poderiam figurar entre os convocados.


Versatilidade

O Diego Tardelli de hoje não é mais o do início de carreira. O centroavante que brilhou no Atlético e criou um vínculo fortíssimo com o torcedor alvinegro deu lugar a um jogador de intensa movimentação. Hoje, o atacante do Galo cria um leque impressionante de opções para o clube. Circulando por todas as faixas do ataque, ele tem criado jogadas pelos lados e pelo centro.

Hoje Diego Tardelli ainda é artilheiro, mas é muito mais garçom.

Outra característica adquirida por ele nos últimos tempos foi a capacidade de marcação. Quando atua aberto pelas pontas, Tardelli acompanha os laterais adversários, ou seja, além de infernizá-los com seus dribles e velocidade quando tem a bola, quando não a tem, ele colabora muito com o setor defensivo da equipe evitando que haja criação ofensiva do adversário pelos flancos.

Num elenco enxuto que carece de opções que façam diversas funções, como é o da Seleção Brasileira, Diego Tardelli – que tem se destacado até mesmo nas cobranças de falta – encaixaria como uma luva.

Experiência e fácil adaptação

Após aparecer no São Paulo (foto), vagar por vários clubes, destacar-se no Atlético, representar a Seleção Brasileira, encarar o frio da Rússia e o calor do Catar, Tardelli parece um jogador muito mais preparado para enfrentar qualquer desafio. Ele vive, aos 28 anos, o melhor momento de sua carreira. Além de ter se tornado um jogador muito mais completo, ele adquiriu uma vivência que agregaria muito valor ao elenco canarinho.

Ademais, a grande experiência do atleta facilitaria um rápido encaixe no time brasileiro. Prova disso foi sua readaptação ao Atlético. Tão logo chegou, já reassumiu a condição de titular (na estreia da Copa Libertadores contra o São Paulo), e mesmo numa posição diferente ele apresentou belos e imediatos resultados.

Outros nomes selecionáveis

O apelo pela convocação de Diego Tardelli é forte, mas alguns nomes, também capacitados, poderiam ganhar uma chance com o técnico Felipão. Casos dos meias Éverton Ribeiro, Kaká e Phillipe Coutinho.

Kaká, Éverton e Philippe
O primeiro fez um Campeonato Brasileiro primoroso pelo campeão Cruzeiro, tendo sido eleito o melhor jogador da competição. Já Kaká livrou-se do Real Madrid e voltou a viver ótimo momento no Milan. Ele tem a seu favor a grande experiência de ter disputado três Copas do Mundo. Por sua vez, Phillipe Coutinho tem sido peça fundamental no bom início de temporada do Liverpool. Entrosado com o uruguaio Luis Suárez e o inglês Daniel Sturridge, o brasileiro tem mostrado um futebol leve e solto, e assim como Tardelli, varia entre todas as posições do meio-campo. Apesar disso, a inexperiência pesa contra ele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...