domingo, 16 de fevereiro de 2014

No "Turcão", time de Roberto Carlos é a sensação

Qual não foi a surpresa do público brasileiro quando Roberto Carlos deixou o cargo de auxiliar técnico do, então, rico e esbanjador Anzhi Makhachkala e partiu para seu primeiro desafio como treinador. O primeiro sentimento que preencheu o íntimo da maioria dos amantes do futebol foi o de descrença. A dúvida fez-se presente e o pessimismo quanto à atuação de treinadores brasileiros na Europa fez-se presente. Pintou-se um quadro de iminente fracasso. Apesar disso, a tabela do campeonato turco revela outra realidade – bem diferente.


Mesmo com um orçamento limitado o Sivasspor, da cidade de Sivas, tem mostrado um futebol técnico e ofensivo. Com muito toque de bola e velocidade pelos flancos, o time tem apresentado um futebol à brasileira, mesmo que os jogadores não sejam grandes craques – muito pelo contrário. Para se ter uma ideia o principal criador da equipe alvirrubra é o lateral direito Cicinho, sim, aquele.

Jogando na lateral direita, mas com total liberdade, o filho da cidade de Pradópolis, que  foi jogador do galáctico Real Madrid e da tradicional Roma, ganhou a Copa Libertadores da América e o Mundial de clubes pelo São Paulo, e, ainda, disputou a Copa do Mundo de 2006, voltou a viver uma grandíssima fase. Em 19 partidas pela Liga Turca, marcou um gol e assistiu seus companheiros em nove ocasiões. Invejável média. De fato parece ter controlado seu problema com o álcool e está jogando um futebol alegre e imberbe – no último jogo, a vitória sobre o poderoso Fenerbahçe, Cicinho (foto abaixo) proferiu até um cruzamento de letra.

Taticamente pode até ser que Roberto Carlos não tenha grande conhecimento (é necessária uma trajetória mais longa para a feitura de uma análise conclusiva), optando pelo manjadíssimo e eficiente esquema 4-2-3-1. Mas, nos aspectos técnicos e estilo de jogo, o eterno camisa 3 do Real Madrid tem mostrado grande desempenho. O clube é o 5º time da Liga que, em média, passa mais tempo com a posse de bola (atrás dos três gigantes e do Eskisehirspor) e a sua diferença em relação ao Galatasaray, melhor equipe nesse quesito é de apenas 3%. Além disso, é o 2º time com melhor percentual de aproveitamento das chances criadas (atrás do Fenerbahçe). De suas 196 chances 36 confirmaram-se como gols.

Seus outros destaques são o lateral esquerdo Ziya Erdal, de 26 anos, que marcou um gol e deu quatro assistências em 16 jogos, e, como Cicinho tem forte vocação ofensiva; o capitão Kadir Bekmezci, volante responsável pela contenção e que apresenta, além de uma forte marcação, boa saída de bola; o zagueiro nascido na França, com origens marroquinas e que defendeu as seleções de base de Portugal, Manuel da Costa, ex-Lokomotiv Moscou, que anotou, incríveis, seis gols em 17 partidas; o artilheiro da equipe, Aatif Chahechouhe (foto), que marcou 12 gols e criou quatro assistências em 20 jogos; e o winger Aydin Karabulut, ex-Besiktas, que atua no lado esquerdo e é o jogador mais habilidoso da equipe.

Com um orçamento infinitamente inferior ao dos três grandes, o Sivasspor está na quarta colocação do campeonato, atrás, apenas do Fenerbahçe, Galatasaray e Besiktas. Nove pontos o separam do líder e quatro do Besiktas, terceiro colocado. Seu ataque é o 4º mais poderoso da competição e sua defesa a 6ª melhor.

O primeiro trabalho de Roberto Carlos tem saído, até o momento, melhor do que a encomenda. Pode ser sorte? Sim, mas não parece. Seu time mostra claramente um padrão tático e seus jogadores tem mostrado evolução. Nenhum craque, mas bons valores. Além de Cicinho, o brasileiro Pedro Oldoni também atua na equipe.


Roberto não confirma o que acontecerá no seu futuro imediato, ao final da temporada. Pode permanecer na Turquia ou mudar-se para o futebol espanhol. O ex-lateral pentacampeão confirma já ter conversado com outras equipes e poderá, quem sabe, entrar para o seletíssimo grupo de treinadores brasileiros bem sucedidos na Europa.  O futuro à Deus pertence, mas no presente Roberto Carlos tem mostrado grande valor. Uma vaga na Europa League já seria um feito imenso para o Sivasspor e para Roberto Carlos, o novo-velho xodó brasileiro na Turquia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...