sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Promessa hoje, realidade amanhã? – Versão 2014

Caros leitores, mais um ano vai findando-se e, como nos finais de 2012 e 2013, neste término de ano, O Futebólogo escolheu alguns jogadores jovens que brilharam nos campos de todo o mundo e que aparentam ter um futuro promissor pela frente. São 25 nomes, sem qualquer tipo de ordem. Evidentemente, como ressaltado no ano pregresso, são jovens e talentosos, todavia, só o futuro poderá garantir que evoluam e se tornem grandes jogadores.




1- Hakan Calhanoglu (Hamburgo-ALE/Bayer Leverkusen-ALE)

20 anos. Dono de incrível capacidade de cobrança de faltas e finalização de longa distância, o meio-campista turco salvou-se em uma campanha assustadoramente ruim do Hamburgo, que quase foi rebaixado, e ganhou nova vida no Bayer Leverkusen. Outros pontos a favor de Calhanoglu são sua facilidade para assistir seus companheiros e de decidir jogos com sua individualidade. Somadas as partidas da temporada passada com os da atual, em 63 jogos, marcou 18 gols assistências e proveu 13 assistências.

2 – Anderson Talisca (Bahia-BRA/Benfica-POR)


20 anos. Cria do Bahia, Talisca, desde o seu início, revelou-se um jogador de características diferentes. Canhoto, alto e esguio, dono de passadas largas e um chute potente, o garoto mal chegou ao Benfica e já foi se tornando o grande nome dos Encarnados na temporada e já há quem o compare ao craque Rivaldo. Uma de suas grandes virtudes é a coragem para arriscar, a qual já lhe rendeu belos e inesperados tentos. Seu futebol entrou em tal evidência que até o treinador da Seleção Brasileira, Dunga, rendeu-se e convocou-o.


3 – Rúben Neves (Porto-POR)

17 anos. Com ascensão meteórica, o “desconhecido” Rúben Neves apareceu nos treinos do Porto na pré-temporada e ganhou o apreço instantâneo do treinador Julen Lopetegui. Volante ou meia-central, chama a atenção pela maturidade e pela qualidade de passe, tanto longo quanto curto, fruto de sua grande visão de jogo. Após quebrar alguns recordes de precocidade afirmou-se na equipe principal e é alternativa frequente do onze inicial portista.

4 – William Carvalho (Sporting-POR)

22 anos. Dono de assustadora calma e classe, William Carvalho foi uma das peças chave do renascimento do Sporting na temporada passada. Sempre à frente da defesa, mostra boa qualidade para a retomada de bolas e impressiona pelo passe, sempre muito preciso. Sua evolução revelou-se tão rápida que o garoto passou instantaneamente a ser um dos nomes mais citados pela imprensa mundial para uma eventual transferência e o garoto ganhou uma vaga entre os 23 portugueses que disputaram a Copa do Mundo deste ano.


5 – Martin Odegaard (Strømsgodset IF-NOR)

16 anos. Talvez o maior talento precoce do mundo do futebol atual, Odegaard tem a absurda marca de chegar à Seleção Norueguesa Principal aos 15 anos de idade. Camisa 10 de habilidade, é mais um que surpreende pela maturidade. Seu talento, principalmente considerando sua idade, salta aos olhos e o jogador já deve se transferir para um grande centro do futebol mundial. Real Madrid e Bayern de Munique são os mais cotados para a sua captura. Até o momento, na temporada atual, disputou 24 jogos, marcou cinco gols e proveu seis assistências

6 – Felipe Gedoz (Defensor-URU/ Club Brugge-BEL)


21 anos. Um dos grandes destaques da bela campanha do Defensor na Copa Libertadores da América, o brasileiro – até então um completo desconhecido do nosso público – fez-se conhecer muito em função de suas ótimas atuações contra o Cruzeiro. Habilidoso, veloz e perigosíssimo nas bolas paradas destacou-se e rumou para o futebol belga, onde já disputou 19 jogos, marcou quatro gols e criou sete assistências.



7 – Dennis Praet (Anderlecht-BEL)

20 anos. Jogador extremamente inteligente, de toques refinados e capaz de fazer qualquer função do meio-campo ofensivo, Praet é mais um dos jovens talentos belgas que se destacam pelo mundo. Na presente temporada, marcou cinco gols e deu sete assistências em 25 jogos. Seu jogo, sempre de cabeça em pé, é imprevisível, tem sido importantíssimo para o Anderlecht e já lhe rendeu um chamado para representar o selecionado belga.


8 – De Arrascaeta (Defensor-URU)


20 anos. Uruguaio, era o parceiro de Gedoz no meio do Defensor. Criativo, dono de ótima visão de jogo e passe, também fez ótima Copa Libertadores da América e é esperança da Seleção Uruguaia, que já representou em algumas ocasiões. No Campeonato Uruguaio, tem a interessante média de seis gols e três assistências em 11 jogos. Tem sido frequentemente especulado em clubes europeus e até mesmo no Internacional de Porto Alegre.



9 – Aymeric Laporte (Athletic Bilbao-ESP)

20 anos. Zagueiro canhoto, demonstra uma calma rara e muito preciosa. Sem deficiências destacáveis, é um jogador raro. Pela técnica que demonstra poderia atuar mais à frente, ou mesmo na lateral esquerda. Também tem sido especulado em outras equipes e não deve permanecer em Bilbao por muito tempo. 

10 – Simone Scuffet (Udinese-ITA)



18 anos. Comparado a Gianluigi Buffon, Scuffet, arqueiro da Udinese, apresenta, além de grandes reflexos e todos os predicados técnicos de um grande goleiro, o aspecto mental muito bem equilibrado, sendo detentor de uma tranquilidade impressionante – não à toa, é comparado ao mito Buffon. 




11 – Domenico Berardi (Sassuolo-ITA)

20 anos. Se o fraco time do Sassuolo conseguiu não ser rebaixado na última temporada, muito disse deve-se à performance individual de Berardi (autor de 16 gols em 29 jogos no italiano 13-14). Atacante completo, pode atuar tanto aberto pelos flancos quanto pelas pontas, sempre levando muito perigo aos adversários. Na atual temporada, já disputou 13 jogos, marcando três gols e contribuindo com sete assistências.

12 – John Stones (Everton-ENG)


20 anos. Firme e muito seguro para a sua idade, John Stones ascendeu no Everton em um momento que a defesa, formada por Phil Jagielka e Sylvain Distin, estava consolidada, mas vinha cometendo algumas falhas e não sentiu o peso da responsabilidade. Devido à sua bola qualidade com a bola no pé, também pode atuar pela lateral direita e esteve na lista excedente da Seleção Inglesa para a Copa do Mundo de 2014.



13 – James Ward-Prowse (Southampton-ENG)

20 anos. Opção tanto pelo lado direito do meio-campo quanto pelo centro, James Ward-Prowse é mais um grande talento inglês para o futuro próximo. Peça importante no surpreendente Southampton desde a temporada passada, tem muita facilidade para bater na bola, tendo as cobranças de bolas paradas uma arma forte. Seu bom passe e capacidade de gestão da bola são outras características importantes de seu repertório.

14 – André Gomes (Benfica-POR/Valencia-ESP)



21 anos. Escanteado no Benfica, onde pouco atuava, rumou para o Valencia, onde se tornou o dono do meio-campo espanhol. Alto, elegante e dono de passe refinado é um construtor de jogo por natureza. Sua capacidade de controlar o meio-campo faz dele o motor da equipe valenciana e seu momento o colocou na Seleção Portuguesa.



15 – Alisson (Cruzeiro-BRA)

21 anos. O simples fato de ter conseguido um lugar entre os titulares do Cruzeiro, campeão brasileiro, já bastaria para considerar Alisson uma das revelações do ano. Desbancando nomes como William, Dagoberto, Marquinhos e Julio Baptista, o garoto, habilidoso e veloz, foi titular muitas vezes durante a temporada e só não participou mais da temporada em função de algumas lesões. Também é destaque da Seleção Brasileira Sub-21.

16 – Éder Balanta (River Plate-ARG)

21 anos. Zagueiro de ótima técnica, Balanta começou sua carreira, nas categorias de base do River Plate, atuando como volante, devido à sua baixa estatura (1,81m). Apesar disso, o colombiano só ganhou destaque após ser deslocado para o coração da defesa Millonaria. Sua rapidez, boa colocação e ótima qualidade de passe lhe possibilitaram um lugar cativo no onze inicial do River Plate na primeira parte da temporada e um lugar no elenco colombiano que disputou a Copa do Mundo de 2014. Todavia, após forçar uma transferência para o Valencia, foi punido por seu clube e pouco atuou na segunda parte do ano de 2014.

17 – Youri Tielemans (Anderlecht-BEL)

17 anos. Outro grande talento da Bélgica e do Anderlecht, Tielemans é um meia-central de grande qualidade de passe e visão de jogo. Podendo transitar tanto na faixa dos volantes quanto dos meias, apresenta um futuro brilhante pela frente. Aos 17 anos, já disputou mais de 60 partidas profissionais e é presença certa na Seleção Belga Sub-21. É também o jogador belga mais jovem a disputar uma partida de UEFA Champions League. Seus lançamentos e passes longos são uma preciosidade.

18 – Paco Alcácer (Valencia-ESP)


21 anos. Dono de faro de gol impressionante, o centroavante do Valencia destacou-se imensamente na Europa League 2013-2014, quando marcou sete gols em onze jogos. No presente ano, em 16 jogos, balançou as redes oito vezes e segue mantendo uma média de gols respeitável. Seu desempenho o levou à Seleção Espanhola e seu início não poderia ter sido melhor, com três gols, em cinco jogos nas eliminatórias da Euro 2016.



19 – Jonathan Rodríguez (Peñarol-URU)

21 anos. Mais novo herdeiro de uma posição que tem tido grandes jogadores nos últimos anos, o centroavante uruguaio tem apresentado impressionante desempenho, atuando pelo Peñarol. Na soma das temporadas 2013-2014 e 2014-2015, o jovem disputou 38 jogos e marcou 15 gols. Seu nome começou a ficar gravado nas memórias dos torcedores uruguaios após decidir um clássico contra o Nacional, marcando dois gols. El Cabecita, dono de bom controle de bola e finalização, ganhou chances na Celeste em 2014.

20 – Saido Berahino (West Bromwich Albion-ING)


21 anos. Atacante nascido no Burundi e com uma história de vida admirável – separado de sua mãe, refugiou-se na Inglaterra ainda criança e reencontrou-a – Berahino parece ter encontrado seu melhor futebol na atual temporada. Sempre tido como um jogador talentoso, nesta temporada, sua velocidade, qualidade de drible e capacidade de decisão têm sido mostradas com frequência e, na corrente edição da Premier League, marcou sete gols em 17 jogos e ganhou chances no English Team.


21 – Sergio Díaz (Cerro Porteño-PAR)

16 anos. Comparado a Sergio Kün Agüero, Díaz é, indubitavelmente, um dos maiores talentos precoces do futebol mundial. Com oito gols marcados em 20 jogos, o veloz atacante paraguaio desponta como um dos mais promissores talentos do futebol sul-americano. Com a saída de Ángel Romero para o Corinthians, assumiu, rapidamente, o protagonismo no Cerro Porteño e desandou a marcar gols. Segundo o presidente do clube paraguaio já há muitas propostas de grandes clubes europeus.

22 – Erik (Goiás-BRA)


20 anos. Velocíssimo e arisco, Erik foi o maior motivo de sorrisos da torcida do Goiás no ano de 2014. Autor de 12 gols em 34 jogos no Brasileirão ‘14, foi a grande alternativa de imprevisibilidade do Esmeraldino e impressionou pela capacidade de ganhar, em velocidade, de seus marcadores, sendo frequentemente lançado entre os defensores adversários e mostrando muita aptidão para finalizar. Além disso, proveu duas assistências.



23 – Jemerson (Atlético Mineiro-BRA)

22 anos. Calmo e frio, Jemerson foi uma revelação inesperada do Atlético Mineiro. Enquanto poder-se-ia esperar mais de Carlos ou Dodô, jogadores mais jovens, foi o zagueiro que apareceu como a grande revelação do Galo. Com as lesões de Réver, Emerson e Edcarlos, o jovem ganhou chance na final da Recopa Sul-Americana e conquistou, aos poucos, a titularidade e a confiança da torcida. Sua tranquilidade no campo é de espantar, bem como sua técnica, que lhe permite dar um bom início às jogadas de ataque do clube mineiro.

24 – Edwin Cardona (Atlético Nacional-COL/Monterrey-MEX)


22 anos. Apelidado de La Joya e destaque de um surpreendente Atlético Nacional, o meia-atacante Edwin Cardona mostrou no ano que termina que é mais um grande talento colombiano para o futuro. Inteligente, dono de visão de jogo apurada e passe muito qualificado, é um perigo constante. Após destacar-se na Copa Libertadores da América e na Copa Sul-Americana, foi vendido ao Monterrey, do México. Também conquistou sua primeira convocação em 2014.


25 – Divock Origi (Lille-FRA)

19 anos. Chamado para a Copa do Mundo deste ano, Origi mostrou-se em 2014 um atacante de ótima qualidade e muito versátil. Opção pelo lado ou pelo centro do ataque, o belga mostra oportunismo na grande área e muita aptidão para marcar. Aos 19 anos, conseguiu a proeza de marcar em um jogo da Copa do Mundo e, pouco depois, firmou contrato com o Liverpool. Entretanto foi emprestado pelos Reds ao Lille, seu antigo clube. Na atual temporada, em 16 jogos, marcou três gols e proveu duas assistências.

Um comentário :

  1. Seu time vencesse o difícil o laport deixar o clube devido seu amor pela pátria basca e declarar que só iria sair do atlético e se Seu

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...