segunda-feira, 30 de novembro de 2015

O interessante momento do Tottenham

Na temporada passada, o Tottenham foi um dos times que se beneficiou do desmanche que se abateu sobre o Southampton, contratando o líder da equipe: o treinador Mauricio Pochettino. Conhecido por sua capacidade de trabalhar bem com equipes jovens, o argentino parecia uma opção excelente. Em 2014-2015, no entanto, a equipe fez uma temporada que na tabela mostrou-se boa, mas dentro das quatro linhas não chamou a atenção, com um jogo bastante irregular. Mantido para 2015-2016, livre de alguns jogadores de quem muito se esperava mas que fracassaram em White Hart Lane – casos de Paulinho, Roberto Soldado e Étienne Capoué, por exemplo – e com novas apostas, Pochettino vai conduzindo muito bem a temporada do Tottenham.



A boa fase de jogadores importantes

Nos últimos anos, o Tottenham vem se consolidando com uma equipe que contrata bons jogadores mas sofre muitas vezes com o insucesso de alguns e a oscilação de outros. Tem sido normal ver o clube entrar fortemente no mercado de transferências sem conseguir, todavia, ser bem-sucedido nas competições. Entretanto, na atual campanha, os jogadores de quem se espera melhor futebol estão jogando bem e conseguindo uma regularidade não vista em outros tempos.

Após um início de campanha difícil, passando seis rodadas sem marcar um gol sequer, o artilheiro Harry Kane voltou a viver boa fase, sendo importantíssimo para a equipe não só por sua letalidade nos confrontos contra os goleiros adversários, mas também em função de sua movimentação intensa, abrindo espaços para seus companheiros e sendo uma alternativa de jogo permanentemente acessível.

Além dele, no setor de criação, o dinamarquês Christian Eriksen e o belga Mousa Dembélé (foto) têm mostrado um futebol de muita categoria. Enquanto o primeiro vem confirmando sua importância como assistente e dono das bolas paradas, o segundo tem mostrado uma capacidade impressionante de controlar o meio-campo e fazer a transição defesa-ataque. Até o momento, na EPL, o belga possui 87% de acerto de passes.

Na retaguarda, a segunda melhor da Premier League, o goleiro e capitão Hugo Lloris segue sendo figura importantíssima, já tendo conseguido cinco clean sheets em 13 partidas e, afirmado na zaga, Jan Vertonghen voltou a fazer boas aparições desde a chegada de seu compatriota Toby Alderweireld. No Campeonato Inglês, o camisa 5 tem 61% de aproveitamento no jogo aéreo, 89% nas recuperações de bola e 57% nos desarmes, ótimo desempenho.

Até mesmo o contestado Érik Lamela, que, em sua terceira temporada nos Spurs, ainda não justificou o polpudo investimento feito em seu futebol (€30 milhões), vem tendo exibições melhores. O argentino vem mostrando menos individualismo e mais confiança em seu futebol, já tendo marcado quatro gols, provido três assistências e sendo o segundo jogador do time que mais cria oportunidades de gol, atrás apenas de Eriksen.

A aposta na Europa League

Diferentemente de outras temporadas em que a equipe preteriu completamente a disputa da Europa League, em 2015-2016, o Tottenham parece estar disposto a levar a sério a competição continental, que garante ao vencedor vaga na próxima edição da UEFA Champions League. Até o momento, os Spurs lideram o Grupo J, com 10 pontos, ficando à frente de Anderlecht, Monaco e Qarabag, com três vitórias, um empate e uma derrota contra os belgas fora de casa.

Sem entrar nas partidas com equipes mormente reservas, como foi sua praxe nos últimos anos em que disputou-a, o Tottenham larga bem e já se apresenta como um forte candidato ao título da competição.

Além do evidente atrativo que representa a possível vaga na Champions 2016-2017, em uma via possivelmente mais fácil do que a Premier League, um título é algo que representaria muito para o clube londrino, que nada conquista desde 2008, quando venceu a League Cup, e também para Pochettino, que ainda não conquistou um título como treinador.

O crescimento de alguns jovens

Fazendo valer sua fama, o treinador argentino vem dando muito espaço para jogadores jovens em sua equipe, que tem a menor média de idade da Premier League, com apenas 24,5 anos. Destaques como Kane (22) e Eriksen (23) já se afirmaram como titulares absolutos da equipe e outros garotos vêm ganhando a cada dia mais espaço.

Criado e preterido pelo clube durante anos, Ryan Mason (24) recebeu oportunidades na temporada passada, firmou-se, ganhou confiança, já recebeu oportunidades da Seleção Inglesa e é um exemplo do bom trabalho de Pochettino. Com ele, o argentino “inventou” uma nova opção de elenco para o clube sem gastar nenhum centavo. Anteriormente, o jogador sofreu um calvário com lesões e até mesmo com excesso de peso.

Outra descoberta de Pochettino foi a nova posição do garoto Eric Dier (21). Contratado na última temporada para ser opção pela zaga e a lateral direita, o defensor vem se firmando como um poderoso primeiro volante, criando uma alternativa diferente para o elenco e mostrando muita força e até certa técnica, tendo 85% de acerto de passe na Premier League.

No entanto, a novidade que mais chama atenção é o meio-campista Dele Alli (19). Contratado recentemente junto ao MK Dons, o atleta vem sendo um titular habitual e desde que vestiu a camisa dos Spurs pela primeira vez vem mostrando uma personalidade atípica. Jogador elegante, que joga com a cabeça erguida e tem passadas largas, o inglês vem mostrando ótimo nível e tendo grande destaque. Tanto Dier quanto Alli (foto) ganharam chamados à Seleção Inglesa recentemente.

Recém-contratado, o sul-coreano Son Heung-Min (23) é outra figura que vem crescendo no time, após sofrer uma lesão que o tirou de combate de quatro rodadas da Premier League. Em nove partidas pelo Tottenham, já tem três gols e duas assistências.

Não há dúvidas de que Pochettino trabalha bem com garotos: foi assim no Southampton e tem sido assim no Tottenham.

Neste momento, com a boa fase de jogadores de quem muito se espera, o aproveitamento de jovens de talento e a demonstração de força em duas frentes – a Premier League e a Europa League – o Tottenham caminha tranquilo pela temporada 2015-2016, fazendo excelente papel. Se na tabela do Campeonato Inglês a atual posição é a mesma em que o clube terminou na temporada passada, a postura é totalmente diferente. Jogadores mais confiantes e livres para desenvolverem seu futebol fazem do Tottenham um time agradável de assistir e diferente do time apático de 2014-2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...