quinta-feira, 19 de maio de 2016

Sanches e Dembélé são apostas, mas têm tudo para vingar

Na semana que passou, o futebol europeu presenciou a conclusão de seus primeiros negócios importantes para a temporada 2016-2017. Se a saída de Mats Hummels do Borussia Dortmund para o Bayern de Munique foi o negócio mais impactante, estes dois clubes também foram protagonistas em outras duas negociações que prometem trazer muito impacto: a chegada de Renato Sanches, ex-Benfica, ao Bayern, e a de Ousmane Dembélé, ex-Rennes, ao Dortmund; dois garotos que prometem tirar o sono de seus titulares.



Renato Sanches é cria da base do Benfica, que nos últimos tempos, sob a tutela de Jorge Jesus, vinha sendo deixada um pouco de lado. Sob o comando de Rui Vitória, alguns jovens ganharam espaço, dentre eles este volante de 18 anos. Sua ascensão foi meteórica. Torcedor do próprio clube lisboeta, que o recebeu aos nove anos, estreou no final de 2015 e ganhou vaga cativa no onze Encarnado.

Sua impressionante força física, bom toque de bola e capacidade de se aproximar do ataque o tornaram peça essencial ao clube, que fez boa campanha na UEFA Champions League e conquistou o Campeonato Português. Assim, disputados 34 partidas, anotados dois gols e criada uma assistência, o jogador foi vendido ao Bayern de Munique, onde, a princípio, disputará posição com Xabi Alonso, Thiago Alcântara e Arturo Vidal.


Embora dispute posição com jogadores de reconhecida qualidade e já renomados, o jovem português tem tudo para lutar pela titularidade do clube bávaro e rapidamente. Isso porque conjuga características muito raras e caras ao futebol atual e, mais que isso, combina bons atributos de seus concorrentes. Enquanto Xabi e Thiago têm em seu passe e qualidade como organizadores seus principais predicados, Vidal possui maior resistência física e combatividade, embora mantenha boa categoria no toque. Sanches possui todas essas qualidades.

Obviamente, aos 18 anos, o jogador terá que ser lapidado e não possui a perícia nestes atributos que seus concorrentes mostram, mas isto só conseguirá atuando. Sob a tutela de Carlo Ancelotti é bem possível que o jovem ganhe oportunidades como titular em muitas ocasiões. Personalidade e futebol o garoto já mostrou ter, o que justificou o montante absurdo de €35 milhões gastos pelos alemães em seu futebol.

Outro ponto que corrobora a explicação é a recente fala de Karl-Heinz Rummenigge, que afirmou que a contratação foi um pedido específico do técnico italiano:

“Ele preferiu o Bayern por causa de Ancelotti, que o quis contratar. Vai ser um jogador importante para nós. Pode jogar em qualquer lugar no meio campo, é tecnicamente muito forte e poderoso", disse o dirigente bávaro à tv do clube.

Com Sanches, o Bayern ganha um jogador capaz de desempenhar diversas funções e de atuar em vários posicionamentos, com um longo e brilhante caminho pela frente.


Por outro lado, Ousmane Dembélé, contratação recente do Borussia e cria do Rennes, é opção ofensiva que também oferece um leque imenso de possibilidades a seu novo clube e que vem de brilhante ascensão. Como Sanches, o francês não começou a temporada integrado aos profissionais de sua equipe, mas quando ganhou suas primeiras oportunidades não saiu mais do time. Com enorme personalidade, foi peça fundamental na campanha segura que levou seu clube à oitava posição na Ligue 1.

Rápido, ousado e driblador, o garoto, que completou 19 anos recentemente, mostrou além de qualidade técnica muita versatilidade. No sistema 4-2-3-1, atuou pelos dois flancos do ataque e como meia ofensivo; no 3-5-2, como segundo atacante. Em todas essas formatações, marcou gols. Aliás, gols foram uma de suas especialidades. O jogador atuou em 29 partidas e anotou 12 tentos, destaque para o hat-trick marcado contra o Nantes.



Hoje, o Borussia Dortmund não dispõe dos serviços de nenhum jogador com suas características, o que deverá lhe dar muitas chances na equipe de Thomas Tuchel. Embora atuem em posições semelhantes, Henrikh Mkhitaryan e Marco Reus são mais técnicos e cerebrais que o garoto francês. Quem acaba sendo a peça que mais se assemelha à Dembélé é o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang. As constantes lesões de Reus e a falta de um reserva à altura para Aubameyang certamente garantirão muito espaço ao jogador.

Outra razão que pode ser apontada como favorável à titularidade do garoto foi a sua opção pelo Borussia. A proposta dos alemães não foi a mais alta que recebeu, mas o projeto e a atenção apresentados pelos aurinegros o seduziram. A facilidade para usar as duas pernas e finalizar é outro ponto favorável ao francês.

“Eu não tenho nada além de respeito quando vejo quantos clubes de alto nível queriam assinar com Ousmane, mas que ele virou as costas e se manteve firme com seu compromisso com o BVB durante um longo período. Não é tão óbvio que alguém irá agir assim e demonstrar um caráter real. Ele sempre nos deu essa impressão, de que não desejava nada além de jogar o nosso futebol intenso, por nosso clube especial, em nosso estádio único”, disse o presidente-executivo do Borussia Dortmund, Hans-Joachim Watzke

É claro que aqui apenas se especula a forma e a frequência com a qual Renato Sanches e Ousmane Dembelé serão usados em Bayern de Munique e Borussia Dortmund, mas parece evidente que seus futuros serão brilhantes envergando os novos mantos. Ambos firmaram contratos até 2021 e mudam-se para clubes peritos na arte de lapidar talentos. Ambos têm talento comprovado e personalidade forte. Ambos têm toda a condição de ser tornarem grandes estrelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...