quinta-feira, 9 de junho de 2016

Interpretando a chegada de Fred ao Atlético

Após quase oito anos defendendo o Fluminense e com passado marcante com as camisas dos maiores rivais locais do Atlético Mineiro – Cruzeiro e América Mineiro –, o atacante Fred foi confirmado pelo presidente alvinegro, Daniel Nepomuceno, a mais nova aquisição do Galo. Desde a chegada de Levir Culpi ao Tricolor Carioca, o atacante, conforme vinha sendo relatado pela imprensa, não se sentia no melhor dos ambientes no clube e assim preferiu deixá-lo. O que é possível concluir com a chegada do ex-atacante da Seleção Brasileira a seu novo time?



Em primeiro lugar, é difícil não vislumbrar uma possível transferência de Lucas Pratto. Não há time brasileiro que, racionalmente, mova-se no sentido de contratar Fred para não ser titular e atualmente a camisa nove atleticana tem no argentino seu dono absoluto. Negócio firmado até o final de 2018, a chegada de Fred sinaliza a saída de Pratto, que já havia resistido duramente ao assédio chinês no início do ano em razão da participação do Galo na Copa Libertadores da América.

Na sequência, é impossível não imaginar o artilheiro marcando muitos gols. Mesmo sem viver grande fase neste ano, Fred balançou as redes 11 vezes em 22 jogos, média de 0,5 gol por partida, número extremamente representativo e que mostra que para o nível do futebol nacional, o mineiro, de Teófilo Otoni, ainda tem nível muito bom. Fred deixa o Fluminense com 288 partidas disputadas e 172 gols marcados, tendo se tornado o terceiro maior artilheiro do clube carioca na história. Além disso, conquistou dois Campeonatos Brasileiros, um Carioca e o primeiro da Primeira Liga.

No Galo, o goleador voltará a atuar na casa em que se criou, o Estádio Independência, e na cidade que viu seus primeiros e promissores passos no futebol. Segundo vem sendo noticiado por alguns meios de comunicação, como o UOL, a chegada do jogador também tem um componente familiar: seu pai é atleticano e sempre sonhou em ver o filho envergando a camisa alvinegra. Para mais, poderá ter mais contato com sua filha.

É claro também que o atleta, que tem sua imagem vinculada ao Cruzeiro em Minas Gerais, também enfrenta desconfiança de parte da torcida atleticana. Em diversas ocasiões, Fred destacou seu carinho pelo clube celeste, inclusive deixando de comemorar gols marcados contra a Raposa. Para alguma parte da torcida, pode ser necessário um tempo para se acostumar com a ideia de ver o jogador atuando pelo Galo – nada que alguns gols não acelerem.

Fred também é um líder e um atleta que assume responsabilidades, isso é indiscutível. No atual momento vivido pelo Galo, que não tem podido contar com um significativo número de jogadores considerados titulares, acaba de trocar de comando técnico e vislumbra o lançamento de algumas promessas, a vivência e influência do artilheiro pode ser positiva para o ambiente alvinegro. Por outro lado, o atacante não chega para ser a principal liderança do elenco, que já conta com alguns atletas com tal perfil.

Ademais, a vinda do jogador de 32 anos traz outro componente à equipe: uma peça com perfil diferente da de seus concorrentes que hoje integram o elenco. Lucas Pratto e Carlos, peças que no momento (ainda que o argentino possa ser negociado) concorrem com Fred por uma vaga no comando do ataque não têm o faro de gol do ex-jogador do Fluminense e possuem características distintas. Donos de maior mobilidade, passam menos tempo na área de seus adversários e circulam muito, abrindo espaços e dando alternativas aos outros companheiros.

Embora seja capaz de fazê-lo, Fred se dá melhor quando atua mais avançado, com um ofício muito bem definido: marcar gols. Em muitas partidas, o Galo sentiu falta de um atleta com essas características, até mesmo porque em determinadas ocasiões se mostrou possível acomodar uma peça com seus predicados ao lado de outras opções de frente, como o próprio Pratto.

Como fatores negativos, o jogador já viveu problemas em razão de sua forte personalidade, como polêmicas extracampo e expulsões e, além disso, o jogador tem um histórico difícil com lesões. Mas isso não é nada que não possa ser trabalhado.

Quanto ao custo, as informações atuais são conflitantes e portanto é difícil chegar a alguma conclusão. Enquanto o UOL assina que o jogador receberá salário inferior ao percebido no Flu, a ESPN atesta um aumento de 25%. Este é outro ponto que nos leva a crer que Pratto sairá, pois no Brasil não é nada simples manter uma folha salarial com duas peças de alto nível da mesma posição.

Não há veredito com relação às expectativas que Fred carrega em sua nova transferência, mas é difícil não imaginar que o jogador vá balançar as redes em muitas ocasiões. Seu contrato é longo para alguém de sua idade, o que mostra com clareza sua intenção de deixar sua marca no Atlético. Questões extracampo também deverão entrar em pauta, pois sempre estiveram presentes durante sua trajetória. É certo que ouviremos muito sobre Fred no Atlético, uma contratação que traz consigo muitas possibilidades de variados impactos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...