quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Bojan Krkic e a constante expectativa

Passaram-se quase dez anos desde que um garoto de apenas 17, de cabelos compridos e nome hispano-eslavo, surgiu no Barcelona como a melhor notícia após o aparecimento de Lionel Messi. Veloz, habilidoso e versátil atacante, Bojan Krkic Pérez despontou como mais um jogador da frutífera base do clube catalão e parecia destinado a atuar sempre nos maiores palcos do futebol. Contudo, atualmente aos 26 anos e mudando-se para seu sexto clube na carreira, sua realidade é outra e o projeto de craque já não é factível, perdura, no entanto, a expectativa.



Negar que o atacante espanhol tenha talento nato com a bola em seus pés é atestar incapacidade para apreciar o futebol. Não parece se tratar disso a dificuldade encontrada pelo jogador para se firmar no esporte bretão. O peso de ser quem é, sim, assume essa condição. Surgir comparado a Messi, bater recordes de precocidade estabelecidos pelo argentino e ter um início de carreira prometedor (em sua primeira temporada como profissional, marcou 12 gols em 48 jogos, ou um tento a cada 183 minutos) não é tarefa facilmente condutível para ninguém.

Bojan foi o jogador mais jovem a vestir a camisa do Barcelona no Campeonato Espanhol, superando Messi, e também o mais precoce a representá-lo na UEFA Champions League. Além disso, tornou-se o segundo jogador mais jovem da história a balançar as redes na competição continental.

Ao mesmo tempo em que parecia se tratar de uma estrela indubitável em rápida ascensão, carregou o pesado fardo de ter que ser diferenciado, o qual acompanha todos aqueles que despontam nas canteras culés. Da noite para o dia, dos 16 para os 17 anos, o menino se tornou um astro e não soube lidar com isso.



Ao mesmo tempo em que os Blaugranas podem se gabar de ter lançado ao futebol atletas como Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Sergio Busquets ou Lionel Messi, têm que ter cuidado ao analisar outros prospectos que mostraram qualidades e, após, dificuldades para manter o nível deles esperado. Há casos semelhantes ao de Bojan, que em 2011 partiu para a Roma, então podendo ser readquirido pelo Barça posteriormente. Poucos dos que saíram por empréstimo ou negociados nesses moldes retornaram e ganharam espaço no Camp Nou.

Ao mesmo tempo em que há Rafinha e Denis Suárez como expoentes de sucesso dessa prática, é possível enumerar jogadores que despontaram como boas promessas, ainda que nenhum deles tenha sido cercada de tanta expectativa quanto Bojan, e, até o momento, mantêm esse estatuto. São os casos, por exemplo, do lateral Martin Montoya e dos atacantes Gerard Deulofeu, Cristian Tello e Isaac Cuenca.

Leia mais: A importância dos alas no Chelsea

Não é fácil ser produto da base catalã. Vale dizer que nenhum desses nomes partiu para empréstimos em clubes desprestigiados e que deram em algum momento mostras de qualidade; somente não alcançaram o nível que os projetou. Nesse sentido, já se imagina que Munir El Haddadi pode ser o próximo a engrossar essa lista.

Da Roma, Bojan peregrinou por Milan, Ajax e Stoke City, tendo até retornado ao Barcelona em algum momento para não ser aproveitado e logo repassado. Agora, muda-se para um cenário de menor prestígio. Emprestado ao Mainz 05, terá mais uma vez a oportunidade de mostrar seu conhecido e raras vezes visto talento. A questão que se impõe é: para onde está indo a carreira de um jogador de sabida qualidade de que prescinde o Stoke City, time inglês fadado a permanecer no meio da tabela?

Voltamos a falar em expectativa, porque, é claro, esta seguirá acompanhando Bojan. Em sua nova empreitada, o espanhol atuará em outro clube destinado às posições intermediárias da tabela de classificação do campeonato nacional que disputa. Muito organizado, porém, tendo sido treinado por Jürgen Klopp, hoje no Liverpool, e Thomas Tuchel, comandante do Borussia Dortmund, o Mainz pode se revelar um bom clube para Bojan voltar a ser utilizado com frequência.

Desde sua saída do Barcelona, o atacante viu sua carreira estagnar. Agora, tenta voltar a ser relevante e não encontra pesada concorrência por um lugar no onze inicial germânico. É bem verdade que esse movimento se dá por empréstimo, mas o espanhol sabe que terá seis meses para mostrar bom nível e que eventual retorno ao Stoke (clube em que viveu bons e maus momentos) ou mesmo transferência para um clube maior dependerá de um bom desempenho na Opel Arena.

“É uma honra para mim que o Mainz tenha me dado a oportunidade de me provar em outra grande liga europeia. No momento, isso não é um adeus ao Stoke City. É apenas um até logo, mas não quero perder a oportunidade de agradecer a todos os que estiveram envolvidos na garantia de que eu leve ótimas memórias do meu tempo nesse clube”, disse Bojan à BBC em sua saída do Stoke City.

É preciso dizer, igualmente, que o cenário não é dos mais calmos para o Mainz. Nas últimas dez partidas que disputou na Bundesliga, o clube alemão venceu três, empatou duas e perdeu cinco, ocupando hoje a 10ª posição. Certamente, embora não exista grande pressão por boas colocações ou títulos, há expectativa de que a chegada de um jogador da qualidade técnica de Bojan ajude a estabilizar, minimamente, a situação do clube na tabela.

Expectativa foi, provavelmente, a palavra mais repetida nesse texto e isso se justifica. Toda vez que Bojan muda de clube, faz uma grande partida ou, por qualquer outra razão, torna-se manchete, nos lembramos daquele garoto franzino que tão bem despontou com a camisa do Barcelona. Seu grande futebol, entretanto, tem ficado na promessa e daí deriva a expectativa: quando, por fim, desabrochará todo o talento do jogador?

A cada temporada que passa, todavia, a pergunta mais correta vai mudando e o “quando” perdendo força.

Algum dia Bojan conseguirá demonstrar a qualidade que fez sua fama e o projetou? Como ainda tem 26 anos, é prematuro dizer que não, mas as oportunidades que recebe precisam ser melhor aproveitadas. É aí que entra o Mainz 05, o menos expressivo clube de sua carreira. Na Alemanha, Bojan terá mais uma chance. Mais uma vez seu talento será posto à prova. Novamente, confrontará expectativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...