sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Kylian Mbappé, o novo diamante monegasco

Comparado a Thierry Henry, fantástico ex-atacante francês, um garoto talentoso e que inicia sua carreira com números excepcionais vem mexendo com o imaginário dos torcedores do Monaco. Kylian Mbappé tem feito de tudo um pouco no ataque monegasco. Com gols, grande velocidade e habilidade, é parte crucial no sucesso do ataque da equipe e tem sido um parceiro formidável para o experiente Falcao García; tudo isso com apenas 18 anos.



Desde que contratou o treinador Leonardo Jardim, o Monaco tem experimentado uma sensação especial: o prazer de ver o florescimento de jogadores jovens. Isso foi vivido com atletas como Fabinho, Anthony Martial, Tiemoué Bakayoko, Bernardo Silva e Thomas Lemar, dentre outros. A estrela da vez, o jogador que tem feito o torcedor do time alvirrubro se empolgar, é Kyllian Mbappé, filho de pai camaronês e mãe francesa e jogador que desde seu primeiro jogo vem quebrando marcas e chamando atenção.

As comparações com Henry encontram fundamento em vários fatos. Tudo começou em sua estreia como jogador profissional. Em dezembro de 2015, Mbappé se tornou o jogador mais jovem a vestir a camisa do Monaco (com 16 anos e 347 dias), batendo o recorde estabelecido previa e justamente por Thierry. Em fevereiro de 2016, foi a vez de, novamente, superar uma marca construída pelo ex-craque francês: tornou-se o mais moço atleta a balançar as redes pelo clube, anotando um tento contra o Troyes.

Desde que pisou nos gramados profissionais, Mbappé só viu sua carreira evoluir. Inicialmente, gozou de poucos minutos em campo – natural para alguém de sua idade. Na temporada 2015/16 somente foi titular quatro vezes e em apenas uma delas atuou durante os 90 minutos. Ao todo, entrou em campo em 14 ocasiões, marcando um tento e criando duas assistências; seu processo de maturação foi sendo feito com todo o cuidado necessário para potencializar seu desempenho e permitir que, quando fosse o momento, o garoto justificasse as oportunidades que vinha recebendo. Veio a temporada 2016/17 e com ela as esperadas provas do talento do jogador.

Opção pelos flancos em seus primeiros jogos com a camisa do Monaco, na atual temporada, o jogador vem sendo incorporado à última linha do ataque do clube, vindo da esquerda para o centro e atuando ao lado do capitão Falcao García – outra semelhança com Henry, que começou a carreira frequentando as beiradas do campo e aos poucos foi se aproximando do gol adversário.

Embora ainda não possa ser considerado titular da equipe, o garoto tem dado mostras regulares de sua enorme qualidade técnica. No ano atual, em 25 partidas já computa 12 tentos e oito assistências. Sua marca se torna ainda mais expressiva quando consideramos o número médio de minutos que o jogador precisa para balançar as redes: 93,3 – ou seja, média de aproximadamente um tento por partida.

É preciso destacar também alguns grandes momentos vividos pelo jogador. Na última partida do clube válida pela UEFA Champions League, marcou seu primeiro gol na competição continental, contra nada mais, nada menos, do que o poderoso Manchester City, de Pep Guardiola. Antes, no final de 2016, já havia marcado seu primeiro hat-trick, em encontro válido pela Copa da Liga Francesa, contra o Rennes, e, no início de fevereiro, voltou a fazê-lo, dessa vez na Ligue 1, contra o Metz. Com um gol e uma assistência, também foi vital na vitória do Monaco contra o modesto FC Chambly, pela Copa da França.

Segundo veiculou o periódico Mundo Deportivo, com a idade de Mbappé, Henry (quatro gols em 15 partidas), Lionel Messi (um em sete) e Cristiano Ronaldo (dois em 18) ostentavam números piores do que o garoto, o que não é pouca coisa. É interessante mencionar, igualmente, o bom desempenho do jogador com a camisa da Seleção Francesa Sub-19. O jovem tem sete gols marcados em 11 aparições com a camisa dos Bleus.

Com 1,78m de extrema velocidade, Mbappé impressiona pela objetividade de seu jogo. Embora tenha habilidade para, com seus dribles, costurar defesas e desmoralizar marcadores, seu objetivo é sempre o gol, seja criando ocasiões para seus companheiros ou finalizando (com ambos os pés, embora seja destro). Quando se vê frente a frente com os goleiros adversários, o francês não tem mostrado timidez, mas uma frieza incomum para alguém de tão tenra idade. É claro que fisicamente e em aspectos defensivos, ainda não está pronto, nada que não possa e deva ser trabalhado com o tempo.

“Ele é determinado e nunca desiste. Ele é o assunto da cidade e tem muito talento. Tem técnica, gols e assistências. Ele pode fazer o que quiser com a bola. Sei que as pessoas têm o chamado de ‘novo Thierry Henry’, mas não gosto desses rótulos. Ele precisa ser ele mesmo e apenas ser o melhor que puder”, disse Thierry Henry no início de fevereiro.

Como é de se esperar, tamanho desempenho não tem passado despercebido aos olhos dos maiores clubes do mundo e já se especula o interesse de outras equipes no futebol do talentoso jovem, cujo contrato com o Monaco vige até 2019. Segundo periódicos europeus, Mbappé já veria Real Madrid, Barcelona, Bayern de Munique, Arsenal e Borussia Dortmund muito atentos aos seus feitos recentes.

Atualmente uma verdadeira escola formadora e desenvolvedora de talentos, o Monaco vai revelando ao mundo, gradativamente, a figura de mais um atleta de enorme potencial técnico. Um jogador que tem habilidade, velocidade e faro de gol muito apurados; um talento raro. Pelas mãos de Leonardo Jardim, Mbappé vai se provando mais um diamante bruto, que tem no céu o limite de seu potencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...