segunda-feira, 15 de maio de 2017

Rooney de volta ao Everton? Negócio seria bom para todos

Wayne Rooney e Manchester United firmam, há 13 anos, parceria de enorme sucesso. Muitos títulos foram conquistados nesse tempo, praticamente todos os possíveis. São tantos gols que o atacante se confirmou o maior artilheiro dos Red Devils em todos os tempos, com 252 tentos. A história de ambos se mistura e é fantástica. Entretanto, no futebol não é possível evitar que certos contos cheguem ao fim, mesmo aqueles de maior beleza. Rooney é capitão do clube mancuniano, mas já não é tão importante. Essa é a circunstância em que o time onde tudo começou reaparece, oferecendo ao craque a possibilidade de ter uma carreira ainda mais bonita.



A cada dia que passa, os rumores da saída de Romelu Lukaku do Everton crescem. Em proporção semelhante, aponta-se pelo retorno de Rooney ao Goodison Park, estádio em que deu seus primeiros passos. Recentemente, o treinador do clube de Liverpool chegou a dizer que vê no Shrek um jogador capaz de ajudar o Everton a evoluir.

“Na minha opinião, ele [Wayne Rooney] é um dos jogadores que podem fazer o Everton ser ainda mais forte do que é hoje [...] qualquer jogador que sentimos ser capaz de tornar o clube mais forte é bem-vindo no Everton”, disse Ronald Koeman ao Daily Mail.

Na atual temporada, em que o Manchester United contratou figuras como Zlatan Ibrahimovic e Henrikh Mkhitaryan, revitalizou a carreira de Juan Mata e ainda aumentou sua aposta em jovens como Jesse Lingard e Marcus Rashford, Rooney perdeu espaço e não há tendência de que essa situação possa se alterar. É bem verdade que o jogador sofreu lesões que dificultaram sua adaptação às ideias do treinador José Mourinho (declaradamente admirador de seu futebol), mas, com todos os jogadores à disposição do português, é difícil ver Rooney sendo titular.

É bom que se diga que seu desempenho na atual temporada, embora não seja tão bom quanto o de outros anos, está longe de ser ruim. O atacante tem oito gols e 10 assistências em 36 partidas: ou seja, não se trata de um veterano acabado. É ainda extremamente técnico e, em contexto diferente do que vive no United, pode continuar sendo um dos melhores jogadores da Premier League.

Para além do lado emocional que um retorno ao Everton traria, para sua carreira tal mudança poderia ser fundamental. 

A perda de espaço no United é também percebida na Seleção Inglesa, em que goza do mesmo estatuto vivido em seu clube: é o capitão do English Team e o maior artilheiro de sua história. No entanto, uma nova safra de jogadores despontou e é difícil que o atacante não perca espaço. No Everton, sobretudo no caso de haver confirmação da saída de Lukaku, o jogador seria absoluto, voltaria a ser referência e aumentaria as chances de manter seu estatuto junto aos Three Lions.

Além disso, hoje o Everton é um time estável, assíduo frequentador da parte de cima da tabela de classificação da Premier League, não estando tão longe das principais forças do torneio. Tem também um dos técnicos mais cobiçados do mercado europeu e que, permanecendo, saberia a melhor forma de extrair às grandes qualidades de Rooney.

"Ele tem uma mentalidade forte, é um lutador, um homem forte e, mesmo não estando na melhor condição ou no nível de forma ideal para jogar futebol ao mais alto nível, ele tem experiência e caráter", disse Mourinho em coletiva concedida às vésperas do enfrentamento entre os Red Devils e o Anderlecht.

Aliás, sua técnica permanece incólume. Se, por um lado, houve queda física, por outro, a perícia nas finalizações, organização do jogo e criação de oportunidades perdura. Wayne ainda está na prateleira dos melhores jogadores da Inglaterra.

Vale ressaltar que a forma como o Everton atua também seria um ponto favorável ao retorno de Rooney. Hoje, Lukaku não é o artilheiro do inglês à toa. O belga é referência, figura sempre procurada e que tem espaço para se movimentar muito, encostar nos pontas e buscar bolas no meio-campo. Está longe de ser um poste. Assim como Rooney. Seria fácil encaixar o Shrek no modelo de jogo aplicado pelos Toffees.

Sobretudo em um momento em que a outra alternativa que se apresenta ao jogador é uma rica viagem ao futebol chinês, a possibilidade de retornar ao seu lar ganha força. Sob a cabeça do atleta deve pairar uma dúvida: privilegiar as finanças ou a carreira? É uma dúvida justa e pertinente.

No entanto, deve-se estar pensando: o que o Manchester United ganha com isso? Primeiramente, elimina um possível foco de insatisfação que tenderia apenas a crescer. Em segundo lugar, facilita uma possível negociação justamente por Lukaku, o que também tem sido especulado. Um retorno de Rooney ao Everton, seria, pois, bom para todos as partes envolvidas, uma verdadeira situação “ganha-ganha”.

A história de Wayne Rooney no Manchester United está escrita, contudo, ainda há espaço para a redação de novas páginas em outro capítulo fundamental para sua trajetória. Perdendo Lukaku, o Everton precisará de um novo atacante; a reserva não é algo que agrada Rooney; e o Manchester United não só não deseja ter um ídolo insatisfeito como busca a contratação do referido belga. Haverá negociação? Talvez sim. Confirmando-se, tende a ter impacto positivo nas vidas dos interessados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...