quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Milan Skriniar: a aposta que já é pilar nerazzurri

Desde a temporada 2010/11, a Internazionale não passa nem perto da conquista do Scudetto. Após os sucessos da década passada, sob o comando de Roberto Mancini e José Mourinho, como o rival Milan, o esquadrão nerazzurri caiu em um marasmo enfadonho. Foi de longe que viu a Juventus renascer e fazer hegemonia. Desde a saída de Mou, foram onze os técnicos que passaram pelo Giuseppe Meazza. Linha dura, Luciano Spalletti foi o escolhido para a missão em 2017/18 e impulsionado pelos investimentos do Grupo Suning, acionista majoritário da equipe, recebeu alguns reforços. Jovem zagueiro proveniente da Sampdoria, Milan Skriniar chegou a Milão disposto a fazer seu nome e ajudar a recolocar a Inter no rol dos clubes que disputam o título italiano.


Foto: Getty Images


Aos 22 anos, o eslovaco causou alvoroço desde sua chegada; não era para menos. Formado no Zilina, havia sido contratado pela Samp para o complemento da campanha de 2015/16 e a disputa da temporada 2016/17. Custara apenas €1 milhão aos cofres genoveses. Seu desenvolvimento foi, no entanto, brutal. A adaptação? Não tão rápida, mas perfeita a partir do momento em que se verificou.

É bem verdade que seu início não foi fácil. Em seu primeiro ano completo, cometeu três erros defensivos cruciais, tendo dois deles conduzido a gols adversários. Contudo, estes dois ocorreram em seus cinco primeiros jogos. Após, só se equivocou na 34ª rodada e sem consequências drásticas. Então de onde proveio o sobressalto quando de sua chegada a Milão? Dos aproximados €20 milhões (além dos serviços de Gianluca Caprari) pagos por seus serviços.

Foto: Twitter oficial - UC Sampdoria 
Do topo de seu 1,87m, com a camisa da Sampdoria, Skriniar se revelou um zagueiro promissor. Com personalidade, cresceu no curso da temporada. Mostrou seriedade e tranquilidade. De outra forma, não teria conseguido o recorde de 91,4% de aproveitamento de passes na temporada. Marcador duro, porém leal, teve também média inferior a uma falta cometida por jogo e recebeu apenas quatro cartões amarelos em 35 partidas. Seu desempenho no início de trajetória com a camisa da Inter segue a mesma toada e, ainda assim, Spalletti acredita que o jogador tenha margem enorme de evolução.

“Para mim, ele [Skriniar] está em 60% [de seu potencial]: ele é forte fisicamente e sabe jogar com a bola. Vocês verão quantos times se interessarão por ele”, disse o comandante italiano, antes da partida da Inter contra a Sampdoria, em outubro último.

O beque é o quarto atleta da equipe que, em média, mais desarma (2,1) e intercepta bolas (1) e o terceiro melhor no jogo aéreo (1,6). Além disso, é apenas o nono que mais faltas comete. Depois de experiências nem sempre bem-sucedidas, com jogadores como o colombiano Jeison Murillo, o torcedor interista torce para que Skriniar se revele um “novo Walter Samuel”. É, obviamente, muito cedo para isso, mas a carência das arquibancadas e o desempenho recente do eslovaco permitem o devaneio.

Encaixado com Miranda, o eslovaco não para de chamar atenção. Já marcou dois gols e, no jogo contra o Torino, no último domingo (05) foi eleito o melhor em campo. “O Skriniar é um grande jogador, é fácil jogar com ele. Ele pode se tornar um dos cinco melhores zagueiros do mundo”, disse o defensor brasileiro ao site oficial da Inter. Os números confirmam as impressões registradas: apenas Napoli (08) e Roma (07) sofreram menos gols do que os Nerazzurri (09). Já se nota, com clareza, a influência do trabalho de Spalletti na formação do time.

Foto: Marco Luzzani/FC Internazionale
Aliás, suas qualidades enquanto defensor têm estado tão evidentes que o beque chegou a ser utilizado como volante ao serviço de sua seleção nacional, que ficou em segundo lugar no Grupo F das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, mas com a pior campanha dentre todos os vice-líderes foi eliminada.

Não sem razão, o valor de mercado do eslovaco mais que dobrou desde sua chegada a Milão. Segundo o site Transfermarkt, especialista no assunto, quando desembarcou no Giuseppe Meazza, Skriniar valia algo em torno de €7 milhões. Menos de meia temporada depois, já é avaliado em €15 milhões e se tem noticiado, inclusive, o interesse do Barcelona em sua contratação. Presente em todos os jogos da Inter na temporada do Italiano, embora a cautela seja sempre recomendada, já se confirma um pilar no processo de reafirmação do clube milanês.

Embora não seja tão apontada pela crítica como favorita ao título – como são Napoli e Juventus – a Inter desponta no início de temporada como candidata também. Não é para menos: além da terceira colocação no certame, a esquadra tem apenas dois pontos a menos do que napolitanos e um em relação à Vecchia Signora. Mais que isso: decorridas 12 rodadas, ainda não perdeu. Muito disso se deve à organização defensiva trabalhada por Spalletti e o desempenho da retaguarda, da qual o eslovaco se tornou peça indispensável. Para já, não está à altura dos feitos de Samuel, mas ser Milan Skriniar tem sido mais do que o suficiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...