terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

A Real Sociedad tem tido poucos motivos para sorrir. Álvaro Odriozola é um deles

Desde 2012/13, exceção feita ao ano de 2014/15, a Real Sociedad tem feito boas campanhas no campeonato espanhol. Durante esse período, vendas como as de Asier Illaramendi, Claudio Bravo, Yuri Berchiche e - a mais expressiva - de Antoine Griezmann foram inevitáveis. Porém, o clube foi conseguindo se manter em bom nível, como evidencia o 6º lugar na edição 2016/17 de La Liga. A atual campanha, entretanto, é ruim. O time tem a quarta pior defesa do certame, não vem jogando bem e ainda sofre com situações pontuais de alguns atletas. É nesse meio que se afirmou a qualidade do jovem lateral direito Álvaro Odriozola.


Foto: Getty Images


Não há cenário de terra arrasada em San Sebastián. O treinador da equipe, Eusebio Sacristán, está no comando txuri-urdin desde 2015 e há paciência com seu trabalho. Claro, a cada insucesso menor. A verdade é que todo o contexto blanquiazul tem sido difícil. William José, o artilheiro da equipe, está lesionado e o time sofreu um baque inesperado no encerramento da última janela de transferências europeias. Uma de suas maiores referências, jogador criado nas categorias de base, o zagueiro Iñigo Martínez partiu para o rival Athletic Bilbao, que pagou sua cláusula de rescisão, após vender Aymeric Laporte ao Manchester City.

Ainda assim, há jogadores que, individualmente, têm se safado em meio ao ocaso azul e branco. O time não é ruim, como assinala a quarta melhor marca artilheira do Espanhol, mas é instável, desequilibrado não vem obtendo vitórias. Diante dos constantes problemas físicos do experiente Carlos Martínez, Odriozola, que é nascido em San Sebastián, agarrou sua chance e vem mostrando qualidades.

O garoto, de 22 anos, estreou como profissional da Real Sociedad em janeiro de 2017, somente em decorrência de problemas físicos de seus concorrentes e não saiu mais. Com fortes raízes na equipe, vive a cada dia um pedacinho de um sonho: “para mim é um dia muito especial, porque desde os 10 anos estou na Real [Sociedad] e estreei com o time da minha vida”, disse ao Marca em seu debute.

Foto: Cordon Press
Marcado por uma destacada veia ofensiva, Odriozola tem mostrado muita aptidão para o apoio ao ataque, acurácia no passe e perícia nos cruzamentos. Na edição 2017/18 de La Liga, é o terceiro lateral que mais assistências criou para seus companheiros, com quatro, ficando atrás apenas de Jordi Alba e José Ángel. Além disso, ocupa a quarta colocação no ranking dos que mais oportunidades de gol construíram, superado apenas por Marcelo, Roberto Rosales, e, novamente, Ángel. Isso tudo com pouco mais de um ano como jogador profissional.

De acordo com o site especializado Transfermarkt, entre fevereiro de 2017 e o mesmo mês do ano atual, o valor de mercado de Odriozola saltou de €300 mil para €20 milhões. Nesse meio tempo, houve outro acontecimento importantíssimo e que só serve para confirmar o fato de que o atleta tem impressionado. Em outubro último, o basco fez sua primeira partida pela Seleção Espanhola, sob a batuta de Julen Lopetegui. Logo em seu início, assistiu Thiago Alcântara, no terceiro gol da Roja, na ocasião. O comandante da Fúria foi só elogios ao garoto:

“É um menino que precisávamos nessa partida [contra a Albânia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018], tem a mentalidade e a personalidade que se requer para fazer parte da seleção. É um garoto muito equilibrado, ficamos surpresos com sua tranquilidade e maturidade”, revelou à rádio Cadena SER.

É claro que não se trata de um jogador pronto, havendo o que ser lapidado. Porém, não se trata de um lateral irresponsável defensivamente ou afobado em momentos de pressão. Seus índices de aproveitamento de passes (89,1% no Espanhol e 91,7% na Liga Europa testemunham a seu favor). Odriozola revela muita capacidade para escolher a melhor decisão. 

Seu ponto mais forte é o avanço ao ataque, com impressionante capacidade atlética, e de fomento aos jogadores de frente, mas raramente se descuida da retaguarda, mesmo porque outro de seus trunfos é a eficiência da recomposição defensiva. 


Também convém mencionar que em alguns turnos, a iniciativa do ala vem tirando a equipe de apuros. Isso porque suas investidas pelo flanco direito permitem que os meias se desloquem mais para a faixa central, dando amplitude ao jogo txuri-urdin e confundindo a marcação adversária. Para o garoto, o constante ir e vir, próprio de sua posição, não tem sido um problema, mas uma de suas maiores qualidades.

O discurso do jovem também é algo que chama atenção. Em meio a especulações que o ligam a uma transferência a Real Madrid, Barcelona ou ao Manchester United, o lateral direito, que renovou recentemente seu contrato, até 2022, é taxativo: “quero que, em Anoeta, desfrutem de Odriozola [...] o que já fiz é só o começo” - afirmou ao site oficial da Real Sociedad. 

O garoto também revelou não se importar com marcar gols, deixando clara sua predileção por assistir seus companheiros. Até o momento, só foi às redes uma vez. O tento saiu no empate contra o Red Bull Salzburg, em partida válida pela Liga Europa. A esquadra basca acabaria eliminada, confirmando seu mau momento - o que não tem nada a ver com Odriozola. Este, não para de surpreender. A velocidade de sua ascensão e afirmação parece só ter um comparativo possível: a rapidez com a qual supera seus adversários e cria ocasiões de perigo para a Real Sociedad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...