sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Seleção Iugoslava 2013: como seria?

Seleção forte no passado, sempre se especula sobre como seria a Seleção da extinta Iugoslávia nos tempos atuais. Já adianto, seria um selecionado muito forte e poderoso (se fossem deixadas de lado as diferenças étnicas, é claro). Apresento a minha ideia de como seria a hipotética união de jogadores de Sérvia, Montenegro, Croácia, Eslovênia, Macedônia e Bósnia (já classificada para o Mundial de 2014) e Herzegovina, numa única equipe.


Goleiros

Pra defender o gol, a Seleção Iugoslava disporia do talento dos sérvios Stojkovic e Brkic, dos croatas, Pletikosa e Subasic, do esloveno Handanovic (foto) e do Bósnio Begovic. Todas essas opções tem muito boa qualidade, sendo Handanovic, goleiro da Inter de Milão a melhor opção.

Escolhidos: Handanovic (Inter de Milão), Begovic (Stoke City) e Brkic (Udinese).

Laterais Direitos



Pelo flanco direito, o imaginário treinador iugoslavo teria como opções o ótimo lateral sérvio do Chelsea Branislav Ivanovic, seu compatriota Rukavina, o excepcional croata Darijo Srna (foto) e seu reserva Corluka. Todas as opções citadas acima carregam junto de si, muita experiência, mas tecnicamente a a melhor opção é indubitavelmente o lateral croata do Shakhtar Donetsk Darijo Srna.

Escolhidos: Darijo Srna (Shakhtar Donetsk) e Branislav Ivanovic (Chelsea).



Zagueiros


Compondo o centro da defesa da Seleção Iugoslava teríamos mais algumas grandes opções, casos do excelente zagueiro Sérvio Nemanja Vidic (foto), dos também sérvios Subotic, Bisevac e do jovem Nastasic. Além deles há ainda a opção dos croatas Vida e Lovren, do esloveno Cesar, do bósnio Spahic e também dos montenegrino Savic e Basa. Aqui faria uma mescla de experiência e juventude. Mas indubitavelmente as melhores opções imediatas são Vidic e Subotic.

Escolhidos: Nemanja Vidic (Manchester United), Neven Subotic (Borussia Dortmund), Matija Nastasic (Manchester City) e Dejan Lovren (Southampton).

Laterais Esquerdos

O lado esquerdo da defesa teria como opções o sérvio Kolarov (foto), o croata Strinic e o esloveno Jokic. A opção mais segura seria o sérvio, por possuir mais experiência, e ser muito eficiente no ataque.

Escolhidos: Aleksandar Kolarov (Manchester City) e Ivan Strinic (Dnipro).


Volantes

Para compor a proteção da equipe, as opções iugoslavas seriam os sérvios Matic (foto), Petrovic e Fejsa, o croata Vukojevic e o esloveno Khrin. As melhores opções são o sérvio Matic e o croata Vukojevic.

Escolhidos: Nemanja Matic (Benfica) e Ognjen Vukojevic (Dynamo de Kiev)

Armadores

Articuladores poderiam ser o sérvio Kuzmanovic, os croatas Luka Modric (foto), Badelj, Kovacic e Rakitic e o bósnio Miralen Pjanic. Indubitavelmente Luka Modric é o melhor deles para a função de construtor de jogo.

Escolhidos: Luka Modric (Real Madrid) e Miralen Pjanic (Roma).



Meias Ofensivos

Os meias ofensivos, ou meia atacantes disponíveis seriam os sérvios Djuricic e Tadic, o croata Niko Kranjcar (foto), os eslovenos Ilicic e Kirm, o macedônio Tasevski e os bósnios Misimovic e Salihovic. Para essa posição os mais confiáveis são Kranjcar e Misimovic, mas Djuricic vem numa ótima crescente no Benfica.

Escolhidos: Niko Kranjcar (Queens Park Rangers) e Djuricic (Benfica).

Pontas

Como a escolha mais comum na atualidade é o esquema 4-2-3-1, é flagrante a necessidade de pontas. Nesse sentido as escolhas recairiam sobre os pés dos Sérvios Tosic, Sulejmani, Markovic e Basta, o croata Perisic, o esloveno Birsa, o montenegrino Vukcevic e o bósnio Lulic (foto). Essa escolha é mais difícil, visto que os atletas tem características semelhantes.

Escolhidos: Lazar Markovic (Benfica), Ivan Perisic (Wolfsburg) e Senad Lulic (Lazio).


Atacantes

Talvez a posição com o maior número de grandes opções, a posição de atacante tem como opções o sérvio Ljalic, os croatas Jelavic, Mandzukic (foto), Olic, Eduardo da Silva, o esloveno Matavz, os montenegrinos Vucinic e Jovetic, os bósnios Ibisevic e Dzeko e o macedônio Goran Pandev.

Escolhidos: Mandzukic (Bayern de Munique), Stevan Jovetic (Manchester City) e Edin Dzeko (Manchester City).



Como vimos na hipotética situação de uma Seleção da Iugoslávia, haveria uma grande variedade de opções válidas. Possivelmente o selecionado seria fortíssimo. Evidentemente que isso não mais acontecerá , mas para quem é apaixonado por futebol essa Seleção brinca com o imaginário.


Abaixo a minha Seleção:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...