O Futebólogo | Refletindo o futebol sob prismas não convencionais

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Quando o St Mirren viveu a fantasia de quase contar com Ronaldinho

Na transição dos anos 1990 para os 2000, o futebol mundial se deparou com uma nova estrela brasileira da mais alta qualidade. Formado no Grêmio, Ronaldinho era uma novidade capaz de hipnotizar qualquer amante do futebol, com seus dribles, irreverência e riso frouxo — mesmo diante dos mais duros marcadores. Terminado o ano de 2000, seu contrato com o clube gaúcho se aproximava do fim e ele já vislumbrava um futuro na Europa. Entre muita polêmica, firmou com o Paris Saint-Germain no início de 2001. Porém, só pôde estrear pelo clube na temporada 2001-02. Nesse interregno, quase viveu uma inesperada aventura pelo futebol escocês.

Ronaldinho St Mirren
Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

O dia em que Hernán Crespo silenciou a Juventus

Quem acompanhou o futebol italiano nos anos 1990 sabe: o Parma viveu um sonho sem precedentes durante aquele período. Acostumado à vida nas divisões inferiores do futebol italiano, ascendeu à elite no início da década e logo alcançou resultados impressionantes. Não houve surpresa quando o time bateu a Juventus, no segundo turno da Serie A 1998-99. O anormal foi a performance de um jogador em especial, o goleador Hernán Crespo.

Crespo Parma 1999
Foto: Empics/ Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Capitão sem faixa: os anos de Sami Hyypia na defesa do Liverpool

“Eu não tinha qualquer expectativa ou objetivos quando cheguei, só pensava em trabalhar duro e ver o que aconteceria”. Com essas palavras, o finlandês Sami Hyypia confirmou ao Guardian o que era a realidade daquele fim de maio de 1999. Naquele momento, o obscuro zagueiro do Willem II, um grandalhão de 1,93m e 25 anos, abandonava o anonimato. Para o bem ou para o mal, não mais passaria despercebido. Contratado pelo Liverpool, ganhava uma chance de ouro, apesar das desconfianças.

Legend Sami Hyypia Liverpool
Foto: Liverpool Echo/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Quando um jovem time do Vitória tomou o Brasil de assalto

Falar dos motivos porquê o futebol é um esporte fascinante é chover no molhado. No entanto, não custa lembrar ao menos um: a constante chance de um Davi enfrentar um Golias de igual para igual. O Campeonato Brasileiro viveu uma dessas ocasiões em 1993. O Vitória vinha da segunda divisão, mas contava com um grupo de jovens destemidos que estavam em grande forma. Pouco a pouco, o time foi surpreendendo. No entanto, o desafio final era muito pesado, mesmo que o talento dos garotos baianos fosse também enorme.

Vitória Palmeiras 1993
Foto: Desconhecido/ Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

A caótica passagem de Materazzi pelo Everton

O zagueiro italiano Marco Materazzi ficou imortalizado como um dos protagonistas de uma das cenas mais pitorescas da história do futebol. Todo amante do esporte sabe que o beque sofreu uma cabeçada de Zinedine Zidane, na final da Copa do Mundo de 2006. Fora isso, pensar no homenzarrão é voltar a atenção aos times da Inter de Milão dos anos 2000. Apesar disso, há passagens menos notórias em sua carreira — como aquela pelo Everton, na temporada 1998-99.

Everton Materazzi 1999
Foto: Getty Images/ Arte: O Futebólogo

>