Pular para o conteúdo principal

Postagens

Novo

Galácticas até que não mais, a história do Tyresö FF

T ranscorridos 28 minutos, Marta recebe a bola de Verónica Boquete. Ela está na entrada da área do Wolfsburg. Tem três marcadoras e uma goleira para superar: o faz com maestria, fuzilando a meta rival com a perna direita (a menos boa) e tirando o zero do placar. As 11 mil pessoas que estão em Lisboa, no estádio do Restelo, ainda aplaudem quando Christen Press vai à linha de fundo e cruza para Vero marcar o segundo do Tyresö, aos 30’. 

Últimas postagens

A Copa turbulenta do Zaire em 1974

Cristiano Lucarelli: Tudo pelo meu país, Livorno

O diário de Johan Cruyff no Levante

O fim do jejum do Racing Club em 2001

Solidão sem pátria: Ardiles, Ricky Villa e a Guerra das Malvinas

Euro 1996: o título que celebrou a reunificação da Alemanha

No México, a ascensão do Tigres UANL nos anos 1970

Como o Ararat Yerevan levou à Armênia ao topo do futebol soviético em 1973

1996, 98 e 2003: a história acidentada do Brasil na Copa Ouro

Em 1992-93, o Feyenoord se impôs à categoria de Bergkamp e Romário

Karl Rappan e a origem do ferrolho suíço no final dos anos 1930

Receba nossas novidades

* Obrigatório