quarta-feira, 28 de julho de 2021

Copa do Brasil 1999: A façanha que completou uma década histórica para o Juventude

Na história do Juventude, nenhuma década foi tão movimentada como a de 1990. Então, o futebol gaúcho vivia hegemonia incontestável de seus gigantes, Internacional e Grêmio. No entanto, uma inesperada injeção de capital, somada a um esforço de organização, levou o time de Caxias do Sul a temperar essa situação. O Ju não chegou a se transformar em uma potência, mas alçou voos até então impensáveis. Aqueles foram anos para se registrar em livro.

Juventude Copa do Brasil 1999
Foto: Juventude/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Prohaska, o homem que abriu as portas da Itália para sua era dourada

É quase pacífico o entendimento de que, em boa parte dos anos 1980 e 90, não existiu melhor campeonato de futebol do que o italiano. No período, o Bel Paese recebeu uma série de estrangeiros da mais alta categoria, e desenvolveu formas mais modernas de se praticar o esporte. Assim, muitos times alcançaram resultados únicos em suas histórias: Hellas Verona, Sampdoria, Napoli... Também alguns forasteiros marcaram indelevelmente suas carreiras. O primeiro deles foi o austríaco Herbert Prohaska.

Inter Herbert Prohaska
Foto: Internazionale/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 14 de julho de 2021

A remontada que levou o Bayer Leverkusen ao seu primeiro título

Era apenas a segunda vez em que o Bayer Leverkusen disputava competições europeias. O time ainda vinha se estabelecendo na elite do futebol alemão, e nunca havia conquistado um título — tampouco alcançara uma decisão. Apesar disso, desde a metade dos anos 1980, os Werkself começaram a chegar mais perto dos pódios. Podiam imaginar que uma glória não tardaria, nunca sua forma. A final da Copa da Uefa de 1987-88 teve roteiro digno de filme.

Bayer Leverkusen 1987-88
Foto: Bayer Leverkusen/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Quando o Sporting Gijón foi motivo de orgulho nas Astúrias

As Astúrias representam uma das regiões autônomas da Espanha que nunca presenciaram o título espanhol de futebol. Embora tenha contado com as presenças de Real Oviedo e Sporting Gijón na elite por muitas temporadas, a região nunca viu o troféu ser erguido — nem mesmo quando os asturianos revelaram gente como Luis Enrique, Abelardo e David Villa. Apesar disso, na segunda metade dos anos 1970, o Sporting chegou perto da glória maior do país, dando ao seu povo motivos para se orgulhar. 

Sporting Gijón 1979
Foto: Desconhecido/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 30 de junho de 2021

Em 1985-86, o primeiro reinado do PSG na França

Quem nunca ouviu falar que para tudo há uma primeira vez? Para ser bi, tri ou tetracampeão, é necessário, antes de mais nada, alcançar a glória inaugural. O Paris Saint-Germain ainda era um time jovem quando começou a engrossar sua história; sequer havia completado a maioridade. Contudo, já carregava as pressões inerentes ao fato de representar uma cidade como Paris. Foi um time talentoso, com um treinador jovem e sedento por vitórias, que rendeu a França às ambições daquele novo time.

PSG 1985-86
Foto: PSG/Arte: O Futebólogo

quarta-feira, 23 de junho de 2021

O sonho delirante do Norwich nos primórdios da Premier League

Quando um sonho caminha na direção oposta do que, no senso comum, é tido como possível, é tratado como delírio. O ceticismo desponta forte, diante das baixas probabilidades. No entanto, por alguma razão, esses sonhos, ou delírios, seguem se repetindo. Talvez por haver exceções que justificam a crença no quase impossível. Muito antes de o Leicester viver seu incrível título inglês, o Norwich teve uma experiência similar. Não tão exitosa, mas, sem dúvidas, uma em que nem o mais otimista de seus torcedores apostaria.

Newman Norwich 1992-93
Foto: Desconhecido/Arte: O Futebólogo