quarta-feira, 24 de junho de 2015

Inter e Milan: mais do que nunca antagonistas

Lá se vão quatro anos sem que nenhum dos rivais da cidade de Milão vença o Campeonato Italiano. Nos últimos 30 anos do referido torneio, esta foi apenas a segunda vez que isso ocorreu (a outra se deu entre 1999-2003, quando Lazio, Roma e Juventus (2) levaram o título). E o pior: nem Inter nem Milan disputarão competições europeias na temporada 2015-2016, dando a dimensão dos fracassos recentes de Nerazzurris e Rossoneros.



A despeito disso, no início da janela de transferências europeias, que tem como objetivo a formação dos elencos para a disputa da temporada 2015-2016, a situação dos rivais tem se mostrado bem distinta, fazendo valer a histórica relação de competição entre eles. Nos últimos dias, chegou-se a ter rumores muito fortes, praticamente certezas, de que o Milan contaria com o futebol de Geoffrey Kondogbia e Jackson Martínez para a próxima temporada.

Não obstante, o primeiro negócio não aconteceu. O porquê? O jovem francês partiu para a Inter. E o segundo? Ao que tudo indica, também não acontecerá, uma vez que o atacante colombiano teria deixado clara sua preferência pelo futebol espanhol como destino e o Atlético de Madrid estaria próximo de um acerto com o artilheiro do Porto. Outra especulação muito comentada, a volta de Zlatan Ibrahimovic ao Milan, está cada vez mais longe de acontecer, com as recentes alegações de que o jogador pretende permanecer no Paris Saint-Germain.

“Rumores sobre o Milan? Isso é a mídia lançando-os e falando demais, não há nada por traz disso. Sou um jogador do PSG e ainda tenho um ano de contrato. Você nunca sabe o que acontecerá no futebol, mas no momento não parece que acontecerá. Estou feliz no PSG, tivemos um ano mágico, ganhamos tudo que pudemos e chegamos às quartas de finais da UEFA Champions League”, disse o sueco ao The Guardian.
Após um ano ridículo, do qual uma das poucas notícias boas foi a contratação de Jérémy Ménez, o Milan tem encontrado muitas dificuldades para se reinventar e até agora só contratou, em definitivo, o correto lateral Luca Antonelli.

Por sua vez, em 2013, a Internazionale vendeu 70% de seu capital para a empresa indonésia International Sports Capital e abriu seu capital a novos investidores, o que parece ter começado a render bons frutos. Sob o comando do grupo asiático, a equipe voltou a fazer bons negócios, dos quais os mais recentes foram as contratações dos jovens Dodô, Marcelo Brozovic, Xherdan Shaqiri e Jeison Murillo, além do retorno do polivalente lateral Davide Santon, formado no próprio clube e que estava no Newcastle.

A recém-concluída negociação de Kondogbia, somada ao rumor praticamente selado da vinda do brasileiro Miranda, confirma que os Nerazzurri querem voltar à disputa de títulos o mais brevemente possível.

Por outro lado, embora tenha sido amplamente veiculada a intenção de Silvio Berlusconi de vender parte do Milan e deixar de ser o controlador da equipe – negócio que a princípio se daria com investidores chineses, segundo noticiaram portais como o The Guardian e a Revista Forbes – a transação ainda não saiu e há indefinição quanto a sua conclusão.

Outros nomes de bom valor têm sido veiculados como interesse dos Rossoneros, como o de Arda Turan, porém está absolutamente claro que a histórica e bela camisa rubro-negra não tem sido capaz de atrair grandes jogadores. O citado turco teria dito, inclusive, que não pretende mudar-se para um clube que não disputará a UEFA Champions League, o que não parece ser um problema tão grave para a Inter.

Com as finanças em melhor estado, a Inter chegou até mesmo a sonhar com Yaya Touré, em uma negociação que chegou a se arrastar e ter capítulos. O clube vem pensando alto. Noutro giro, o Milan até tem ponderado negócios vultuosos, mas suas derrotas para outras equipes em negociações têm mostrado que talvez o pensamento não esteja tão consolidado. Se o início do período de transferências tem sido bom e alentador para a Inter, não se pode dizer o mesmo do Milan e uma coisa fica extremamente clara: mais do que nunca, os rivais de Milão são antagonistas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...